No Centro Recreativo de Bougado (CRB) as obras já começaram. Cerca de 15.500 euros é o valor do subsídio atribuído pelo Governo à colectividade para a construção da bancada lateral, cujas obras deverão estar concluídas até Outubro deste ano.

O anseio da intervenção considerada “urgente” pelos responsáveis do Centro tornou-se uma realidade após uma candidatura ao Subprograma 2 do Programa de Equipamentos Urbanos de Utilização Colectiva, através da CCDR-N (Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte). Aprovada a candidatura, ao CRB foi atribuído um subsídio no valor de 15.500 euros para a construção da bancada lateral do polidesportivo, o que corresponde a uma comparticipação de cerca de 70 por cento do investimento total avaliado em cerca de 22 mil euros.

Em entrevista ao NT/TrofaTv, Luís Neves, tesoureiro da direcção do Centro Recreativo de Bougado, confirmou que as obras eram “urgentes”, essencialmente por uma questão de “bem-estar do público”. “Até metia dó ver as pessoas a ver os jogos agarradas à rede como se estivessem numa prisão”, afirmou. A nova bancada que “já está numa fase avançada” irá agora permitir uma outra perspectiva de visionamento dos jogos e também um outro conforto. “Depois debaixo das bancadas irá trazer-nos outras facilidades porque iremos ter outras salas, para arrumos e iremos inclusive tentar fazer um bar e um auditório”, adiantou Luís Neves.

neves-crb-1

Na bancada a intervenção já é visível, mas o tesoureiro garante que há ainda muito trabalho por fazer:”Falta muita coisa… pôr as grades, escolher as cores para as tintas”, exemplificou o responsável.

Apesar do investimento da obra rondar os 22 mil euros, Luís Neves garante que o orçamento ultrapassa em muito esse valor. “A obra ficará muito perto dos 30 mil euros”, avançou.

Depois da construção da bancada lateral seguem-se outras obras no polidesportivo: “fechar o pavilhão, fechar a parte em cima dos balneários, pôr as respectivas portas”. “Desde o início que isto estava aberto ao público mas infelizmente as pessoas vêm para aqui e estragam, por isso resguardar a obra feita é mais um objectivo para evitar o vandalismo e mesmo para evitar sujidades que o vento traz com as correntes de ar”, explicou Luís Neves.

Até final de Outubro, os responsáveis do CRB pretendem ver concluídas as obras. “Não convém estar em construção com competições a decorrer aqui, porque a partir do final de Outubro começam as finais dos campeonatos concelhios. Nessa altura a bancada terá de estar minimamente pronta também por causa das condições de segurança das pessoas que vêm cá ver os jogos”, lembrou.

Se a construção da bancada lateral e outras intervenções mais pequenas são objectivos em vias de conclusão este ano, outro projecto está já em mente para os próximos dois anos. “No futuro queremos pôr um piso novo, que também tem o seu objectivo, ou seja, gostaria que fosse um piso que desse para cinco modalidades: futsal, voleibol, basquetebol, andebol e hóquei em patins”, adiantou Luís Neves.

Ainda sobre o balanço da actividade da colectividade, o responsável diz que “é sempre positivo” e para isso contribuiu o “muito trabalho e muito sacrifício dos elementos do Centro”.

Recorde-se que o Centro Recreativo de Bougado foi fundado em Junho de 1989, por iniciativa de um grupo de jovens com o objectivo de fomentar a prática de futebol de onze.