quant
Fique ligado

Edição 623

Avós fazem “escola” n’A Torre dos Pequeninos

Publicado

em

Decorre até ao próximo dia 26 de maio mais uma edição da iniciativa “Na Escola com os Meus Avós!”. Este projeto, desenvolvido pelo Colégio A Torre dos Pequeninos, convida todos os avós de cada uma das turmas da Creche e do Jardim de Infância, a passar uma manhã, na companhia dos seus netos em ambiente escolar.
O colégio estima que participem cerca de 180 avós, o que representará uma adesão superior a 90%.
De acordo com o diretor executivo, Amílcar Sousa, “esta é mais uma iniciativa que já ninguém dispensa e de grande importância para a consolidação do ambiente de escola que pretendemos”.
De acordo com um casal de avós presentes, Francisco e Marília Botelho Moniz, “sentimo-nos reconfortados sempre que vimos a esta festa, pois ficamos com a certeza de que os nossos netos são muito bem acompanhados nesta fase da sua vida ainda curta. Parabéns pelo trabalho efetuado e pelo sorriso permanente que exibem.”
“Temos avós que percorrem centenas de quilómetros e outros que programam antecipadamente a sua agenda, abdicando de compromissos profissionais, para estarem presentes neste dia. O nosso compromisso de envolvimento com as famílias é um pilar estrutural do nosso trabalho. Desde sempre que temos essa preocupação; fomos pioneiros ao introduzir essa componente nas dinâmicas diárias do nosso projeto de escola. Assistimos subitamente a uma narrativa associada a grandes inovações, experimentalismos e a um discurso de qualidade de vários projetos educativos na região. Importa, contudo, esclarecer e refletir para evitar eventuais constrangimentos futuros, como os que vivemos recentemente acerca dos Contratos de Associação. As famílias que, por esta altura, começam a pensar na escolha da primeira escola para os seus filhos devem ter claro que têm 3 opções genéricas: rede pública, rede privada com fins lucrativos e a rede social (Instituições Privadas de Solidariedade Social – IPSS, Misericórdias e equiparadas) que, sendo privada, depende em mais de 80% do financiamento público, nomeadamente através dos Contratos de Cooperação. Existem algumas questões essenciais que devem merecer reflexão: quanto é que cada IPSS recebe por aluno, para além do valor que é suportado pelos pais? Os projetos educativos dessas IPSS são sustentáveis sem o financiamento dos contribuintes? Existem garantias de que o apoio financeiro do Estado se manterá ao longo dos próximos anos, quer se trate de um ciclo de Creche e/ou de Jardim de Infância? Na Torre dos Pequeninos, ao longo dos últimos 18 anos, apenas dependemos da nossa capacidade de atrair as famílias através da prestação de um serviço diferenciador e de grande qualidade, financiado exclusivamente pelos pais. Desde sempre que defendemos a alteração do modelo de financiamento do sistema de ensino: o apoio deve ser concedido às famílias, para que possam optar livremente pela escola que pretendem, e não às instituições. Deste modo teríamos um sistema menos dispendioso, mais justo e mais eficiente,” assegura o diretor da Torre dos Pequeninos.

Continuar a ler...
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

Edição 623

Abertas inscrições para a Trofa Urban Race

Publicado

em

Por

A prova está marcada para as 20.30 horas do dia 29 de julho e como centro nevrálgico o Parque Nossa Senhora das Dores e Dr. Lima Carneiro e na Alameda da Estação. A Trofa Urban Race vai desenvolver-se num “circuito fechado de aproximadamente seis quilómetros”, percorrendo as ruas da cidade. Os três primeiros classificados vão ser premiados.
As inscrições já estão abertas e devem ser feitas até às 24 horas do dia 26 de julho ou quando for atingido o “limite de 400 participantes”. O custo da inscrição é de “dez euros por atleta”, que inclui “seguro desportivo, brinde/recordação, abastecimentos sólidos e líquidos, banhos e lavagem de bicicletas. A inscrição ou consulta do regulamento deve ser feita em www.raidbttdatrofa.pt.
Para Xavier Costa, elemento da organização, a Trofa Urban Race vai proporcionar aos ciclistas uma “adrenalina por pedalarem durante três horas numa prova noturna”, podendo “ser emocionante e bonito ter a população a apoiar”.
Além disso, o responsável espera que “a adesão seja em massa e que esgotem as participações”. “Muita gente não conhece o conceito de três horas de resistência urbana, o que nos poderá complicar o número de inscrições. Mas estamos sempre com esperança que irá ter uma boa adesão e temos que trabalhar para isso”, denotou, mencionando que os participantes podem competir a solo, em duplas ou em triplas.
Com a Trofa Urban Race, referiu, a organização pretende “criar um ambiente de festa”, com o público a juntar-se no centro da cidade “para apoiar quem vai participar na prova”.

Continuar a ler...

Edição 623

VTS Padrão com pombo mais rápido pela 4.ª vez

Publicado

em

Por

As provas de velocidade regressaram à campanha columbófila. Desta vez, o local da solta foi Mora, a cerca de 260 quilómetros da Trofa, na manhã de domingo, 14 de maio. Na Sociedade Columbófila Trofa (SCT), o pombo que se destacou foi ****588/15, de VTS Padrão, que cumpriu a distância em duas horas, 41 minutos e 37 segundos, a uma velocidade média de voo de 97,32 quilómetros por hora (1622 metros por minuto). Este não é um feito inédito, o pombo de VTS Padrão já havia mostrado aptidão para as vitórias, uma vez que já havia vencido a prova há 15 dias.
Mas ao nível de concorrentes foi a Team a Trofa a ficar à frente, ao marcar o 2.º, 5.º e 9.º pombos mais rápidos. Carvalheira Sac (4.º e 6.º pombos) e Araújo & Filhos (3.º e 8.º).
Com este resultado, Team Trofa assumiu a liderança na classificação da especialidade, assim como na tabela classificativa geral e em ambas está à frente de VTS Padrão e Araújo & Filhos, respetivamente.
Já o melhor pombo de velocidade é ****931/15, da Team Trofa, enquanto a classificação geral de pombos é liderada por ****701/15, de Team Trofa.
No Campeonato Trifitrofa/Megafibros, competição secundária da SCT, o pombo vencedor da prova de Mora pertence a RPM e o melhor concorrente foi Asas de Rindo. A classificação geral é liderada por Araújo & Filhos.
Na Sociedade Columbófila e Ornitológica do Coronado, a prova de Mora teve como pombo vencedor ****106/16, de Duarte & Companhia, que voou duas horas, 43 minutos e 43 segundos a uma velocidade média de 95,88 quilómetros por hora (1598 metros por minuto). Vítor Martins venceu a etapa por concorrentes.
Na classificação geral, Duarte & Companhia assumiu a liderança, com 1837 pontos, ultrapassando Inocêncio Cardoso, que, porém, tem o melhor pombo da campanha até agora, ****38/15.

Continuar a ler...

Edição Papel

Comer sem sair de casa?

Facebook

Farmácia de serviço

 

arquivo

Neste dia foi notícia...

Ver mais...

Covid-19

Pode ler também