João Cruz abandonou o comando da equipa sénior do Atlético Clube do Bougadense, depois de ter colocado o seu lugar à disposição na 3ª jornada, no dia 13 de outubro. Augusto Veloso foi a escolha da direção do clube.

Sete épocas após ter abandonado a equipa técnica do Atlético Clube do Bougadense, Augusto Veloso regressa como treinador do clube, depois de João Cruz ter colocado o seu lugar à disposição.

Em declarações ao NT, Augusto Veloso afirmou que o convite surgiu na segunda-feira, dia 4 de novembro, quando o presidente, Adalberto Maia, o contactou, para sua “surpresa”. A direção apenas lhe pediu “a manutenção”, mas o técnico “quer ganhar os jogos todos”. Coelho, que já foi guarda-redes no Bougadense, vai acompanha-lo na equipa técnica.

Augusto Veloso vai contar com “18 jogadores e dois guarda-redes” e, nos próximos jogos, vai “ver as lacunas para tentar arranjar mais um ou dois jogadores”. O técnico está a avaliar “as qualidades” de um jogador francês que está a “trabalhar à experiência”.

Recorde-se que Augusto Veloso abandonou o clube na época 2006/2007, por não ter aceitado a “proposta de dispensa de alguns jogadores e um corte no seu próprio salário”.

A nova equipa técnica já coordenou os treinos de terça-feira, 5 de novembro, depois de uma reunião com João Cruz, que se despediu dos jogadores.

O ex-treinador informou que já na “3ª jornada tinha pedido para sair e que as coisas tinham que ser resolvidas até ao jogo com o Vila Chã”. A decisão de colocar o seu lugar à disposição está relacionada com “acumular das situações e resultados pouco favoráveis”. “Comuniquei aos jogadores e regressei por eles na altura. Não foi o que estava à espera e não foi com falta de vontade de treinar, sai porque não consegui trabalhar assim. Não são os resultados que me assustam”, explicando.

O ex-técnico do Bougadense não quis contar “o que se passou”, deixando no ar que alguma coisa tem que “mudar” e que “toda a gente sabe o que é”. “Passaram por aqui muitos treinadores com boas equipas. Não sei se a culpa é dos treinadores. Repare que veio cá uma equipa que tinha sete ou seis jogadores da Trofa. Não querem jogar no clube mais representativa do concelho por alguma razão é”, atirou, frisando que a sua “saída foi pacífica”.

João Cruz referiu que o Bougadense tem “uma grande equipa para fazer um campeonato muito bom” e “estar nos cinco primeiros”. Contudo, frisou que para conquistar os cinco primeiros é preciso “muita coisa”, pois “uma equipa não joga sozinha” e tem que existir “organização, uma estrutura bem montada e várias coisas”. “Não saio magoado com o grupo, muito pelo contrário se pudesse levava o grupo todo comigo, pois não estou descontente com nenhum jogador. Os jogadores são de abraço e levo grandes amigos”, declarou.

Quanto à nova equipa técnica, João Cruz contou que Coelho tinha sido convidado por ele, mas que na altura “não aceitou porque as condições não eram favoráveis e agora veio”.

A direção “sabe” que o ex-treinador recebeu um convite por parte de um clube, mas que “não aceitou”, não descartando a possibilidade de “amanhã estar a treinar alguém”. “As experiências más fazem parte da vida, ao menos fazem-nos crescer”, conclui.