Durante seis meses os alunos das 13 escolas participantes conseguiram separar 11 toneladas de papel e cartão, sendo que no primeiro bimestre a iniciativa conseguiu acumular 6823 toneladas e o segundo contou com um total de 4195 toneladas.

   "Reciclar é Ganhar" foi o nome escolhido para o concurso associado à semana do Ambiente e da Protecção Civil, promovida pela autarquia da Trofa, junto das escolas do concelho.

Este concurso foi lançado em Novembro de 2007 e constava em incentivar os estudantes a separar papel e cartão diariamente, numa forma de consciencializar os mais novos da importância da reciclagem.

Durante seis meses todos os alunos das 13 escolas participantes conseguiram separar 11 toneladas de papel e cartão, sendo que no primeiro bimestre a iniciativa conseguiu acumular 6823 toneladas e o segundo contou com um total de 4195 toneladas.

Os estabelecimentos que conseguiram separar maior quantidade de lixo foram premiados, numa cerimónia que decorreu no Horto Municipal da Trofa. Todas as escolas também receberam um prémio de participação. O Infantário das Irmãs Reparadoras do Coração de Jesus venceu a eliminatória do primeiro bimestre com 1485 toneladas de papel e cartão reciclado, enquanto que o Centro de Apoio Social de Santiago de Bougado recolheu 922 toneladas. Ambos estabelecimentos foram premiados com um vale de 150 euros.

A grande vencedora da edição deste concurso foi o Infantário das Irmãs Reparadoras do Coração de Jesus que, ao todo, acumulou 2154 toneladas de papel e cartão, ou seja, cerca de 44 quilogramas por aluno. Esta escola recebeu como prémio uma visita à Quinta de Santo Inácio. As restantes escolas receberam como prémio de participação um jogo multimédia "Ecotoons".

Um balanço "mais que positivo" foi a apreciação do vereador da cultura, António Pontes, que não deixou de sublinhar a surpresa de ver "uma adesão tão grande" na primeira edição do "Reciclar é Ganhar".

"A adesão deste ano foi uma coisa que ultrapassou todas as estimativas. Surpreendeu a Câmara e até mesmo as entidades gestoras dos resíduos, que se depararam com toneladas de papel e cartão separado".

Pelo sucesso alcançado, o vereador prometeu voltar a lançar este concurso para o próximo ano.

António Pontes também se mostrou satisfeito com a actuação dos alunos na Escola da Esprela, também subordinada ao tema do ambiente. Os mais pequenos utilizaram um dos 3 R's, o da reutilização, para brindar o público com um espectáculo de música, com instrumentos improvisados, como latas de tinta e baldes. Demonstraram que "realmente do lixo as vezes podem sair coisas magníficas", referiu o vereador.