“Fica bem”. Estas terão sido as últimas palavras proferidas pelo condutor de uma carrinha, depois de ter atropelado um ciclista que se dirigia para o trabalho. Tudo aconteceu por volta das 5.30 horas desta quinta-feira, 24 de setembro, na Rua Soares dos Reis, no cruzamento junto à entrada da EB1/JI de Finzes.
Residente no lugar de Paradela, em S. Martinho de Bougado, Daniel Santos, de 35 anos, utiliza esta via diariamente para se dirigir para o seu local de trabalho em bicicleta. Mas na madrugada desta quinta-feira, Daniel foi surpreendido por uma viatura, que contornou parte da escola em contramão e o abalroou. O condutor ainda chegou a sair da viatura para “perguntar se estava tudo bem” e quando Daniel pediu para “chamar uma ambulância” por causa das “dores” e da “perna”, este entrou na viatura, disse-lhe “fica bem” e pôs-se em fuga em direção à Mida.
Devido à forma como estava deitado, Daniel não conseguiu ver a matrícula, mas apenas ver que se tratava de uma carrinha de dois lugares, Peugeut 106, de cor preta. “Peguei no meu telemóvel, liguei para o 112 e logo a seguir à minha mulher para me prestar auxílio”, contou, mencionando que o condutor “estava aparentemente embriagado”, uma vez que “não dizia coisa com coisa e mal se segurava em pé”.
A vítima foi assistida pelos Bombeiros Voluntários da Trofa, que o transportaram para a unidade de Vila Nova de Famalicão do Centro Hospitalar do Médio Ave. Além de “escoriações nos braços, pernas e costas”, Daniel tinha uma “fratura no pé”.
Caso tenha visto o acidente ou se tenha apercebido de algo contacte a Guarda Nacional Republicana da Trofa. Daniel quer descobrir quem lhe fez isto, “não por danos físicos”, mas “pela falta de civismo”. “Podia ter ficado ferido com gravidade e não conseguir ligar para ninguém. Estive lá 20 minutos e tirando a GNR, os Bombeiros e o meu irmão, não passou lá mais ninguém”, relatou.