A modalidade Karaté kyokushin tem cerca de 50 atletas da Trofa, sendo que cinco participarão no Campeonato Europeu.

A palavra kyokushin diz-lhe algo? Trata-se de uma vertente de karaté, onde o objetivo é o aperfeiçoamento do carácter dos praticantes, disciplinando o corpo e a mente através de treinos árduos. O núcleo da Trofa é um dos seus seguidores, contando com cerca de 50 atletas.

Este núcleo, sediado em Alvarelhos, já existe há 20 anos, e a modalidade kyokushin é praticada há 15. Inicialmente, o grupo treinava a vertente shotokan. “A diferença é que kyokushin acaba por ser mais realista a nível de combate, onde os combates de sénior é de contacto total, até o adversário ficar KO. A única proteção permitida, para os homens, é a coquilha. Há algumas regras proibidas, mas poucas, o resto é aguentar. Enquanto nos outros estilos de karaté já não acontece, é estilo buco, onde o contacto é menor e ganha-se por pontos”, diferenciou Jorge Ferreira, senpai (o equivalente a treinador).

Cinco atletas da Trofa têm treinado regularmente, cerca de duas a três horas por dia, para participar no Campeonato Europeu Karaté Kyokushin, que se realizará no dia 11 e 12 de maio, na cidade de Saragoça, em Espanha. “Uns vão participar a nível de kata, que para quem não sabe significa uma sequência de movimentos, os restantes participarão a nível de competição. Este ano, na competição Europeia, vamos ter classes de 11/12 e 14/15 anos. Depois irá representado, a nível de kata, pela senpai Mariana Oliveira e por mim”, asseverou. 

Em 2000, quando o Campeonato Europeu foi realizado em Portugal, desta associação participaram cerca de dez atletas no comité de combate. Já em 2010, esta foi representada apenas dois elementos, em que o de categoria de 18 anos conseguiu um dos primeiros lugares. Jorge Ferreira está com boas expectativas, pois os atletas, além de estarem numa “boa forma física” e de treinarem regularmente, estão motivados, sendo que uma boa participação significaria “chegar ao topo da pirâmide”. “Temos a noção que não será muito simples, que há atletas a nível europeu que participam todos os anos nos campeonatos e que também participam noutro tipo de campeonatos que aqui não temos possibilidade de fazer, mas vamos lutar para obter o melhor resultado possível”, declarou. 

O senpai aproveitou para agradecer os apoios que têm recebido, não esquecendo a vereadora do desporto, da Câmara Municipal da Trofa, que ajudam a “minimizar as despesas”, pois, sem estes, os atletas têm que suportar os custos da participação no Campeonato Europeu. “Se houver alguma firma que queira participar e dar apoio, estamos disponíveis a qualquer patrocínio que possa ser dado. O Campeonato Europeu vai ser transmitido a nível mundial, podendo existir o interesse de algum patrocinador”, apelou.

Mariana Oliveira, 22 anos, senpai e aluna de Jorge Ferreira, vai competir em kata, na categoria de seniores, +18 anos, que consiste no “encadeamento de técnicas que se faz a nível de força, de trabalho e de equilíbrio”. A competir desde os 11 anos, para a atleta ser escolhida para representar a associação é algo “gratificante”. Apesar de já ter participado a nível nacional, será a primeira vez que estará num Campeonato Europeu. “O melhor possível seria ficar nas medalhas. Vou tentar chegar ao máximo possível, se não for possível o que interessa é participar”, garantiu. 

Ana Cruz, praticante há três anos, descobriu este núcleo através do pai. Para a atleta, que vai combater na categoria 11/12 anos, esta modalidade tem muito a ver consigo. “Sinto um orgulho muito grande. É uma grande responsabilidade e vou tentar dar o meu melhor”, afiançou. Também Francisco Freitas pratica kyokushin há três anos. Ganhou gosto quando veio experimentou com os irmãos e, a partir daí, nunca mais parou. Vai representar o núcleo da Trofa na categoria 14/15 anos, onde espera “ficar nos três primeiros lugares”. “Com trabalho tudo é possível”, afirmou. 

Rui Cardoso, praticante há cinco anos, também vai participar na mesma categoria que Francisco Freitas. Já habituado a participar em campeonatos nacionais, onde já conseguiu três primeiros e dois segundos lugares, o carateca espera conseguir alcançar o pódio. Mas estes alunos não serão os únicos a brilhar em Saragoça. Também Paulo Castro, praticante há 22 anos, e Marlene Dias, praticante há 16, vão participar no Campeonato Europeu, onde farão uma formação em arbitragem, para depois poderem arbitrar em campeonatos e competições. 

Uma decisão tomada pelos atletas que, desta forma, também participarão nesta competição, havendo a possibilidade de já arbitrarem alguns jogos. Caso tenha vontade de experimentar esta modalidade, poderá fazê-lo, gratuitamente, num dia de aula. Em Alvarelhos, os treinos decorrem à quarta-feira, pelas 19.30 horas, e ao sábado, pelas 18.30 horas. Também o poderão fazer no Aquaplace às terça e quinta-feira, pelas 20 horas. Estas têm a duração de uma hora e meia. 

{fcomment}