Câmara da Trofa inaugurou novo espaço do atendimento municipal e estreou o Balcão Via Azul Simplifica, com atendimento especial aos empresários.

Para a inauguração do Balcão Via Azul Simplifica foi complicada a entrada no edifício, devido a um capricho de S. Pedro que, com a chuva, obrigou a que o espaço renovado albergasse todos aqueles que quiseram ver a nova imagem do atendimento da Câmara Municipal da Trofa, na manhã de sexta-feira, 4 de abril.

Além da cara lavada, os serviços também contam com alterações ao nível dos procedimentos, com destaque para o atendimento especial aos empresários e investidores. Esta é, para Sérgio Humberto, presidente da autarquia, uma mudança “fundamental”, uma vez que não quer que “um investidor espere 24 meses por uma licença”, sob pena de “o atraso poder comprometer o programa de negócio”. Por isso, com o Balcão Via Simplifica, a Câmara compromete-se a concluir o mesmo processo “em 30 dias”.

“Muitas vezes, chegava cá um empresário para entregar um processo, que estava incompleto. A partir de agora, há uma carta de procedimentos que os investidores têm de preencher, ficando a saber que diligências tomar, agilizando todo o processo”, explicou o autarca.

Uma das razões “principais” para a demora deste procedimento estava, acrescentou o edil, “nos serviços”, uma vez que “os processos adormeciam em cima de algumas secretárias”.

Este compromisso aplica-se, segundo Sérgio Humberto, a partir do momento em que o processo entra na Câmara, mas em Santo Tirso ainda muitos estão bloqueados na autarquia, desde a independência administrativa da Trofa, em 1998. O presidente adiantou que existem “cinco toneladas” de documentos relativos “a pessoas e empresas da Trofa” e que o objetivo é resolver este imbróglio, assim como o dos limites do concelho. “Espero que haja uma relação de respeito, mas pelo contacto que tive posso dizer que a impressão é ótima, porque há abertura por parte do presidente (Joaquim Couto)”, sublinhou Sérgio Humberto.

Novas fardas para os funcionários
Além da renovação do espaço, a Câmara também mudou a imagem dos funcionários com a aquisição de fardamentos, desenhados pelos estilistas Júlio Torcato e Micaela Oliveira, através de uma candidatura a fundos comunitários de “700 mil euros” que, segundo Sérgio Humberto, “foi aprovada num valor superior”. “Em novembro, concluímos uma candidatura que se iniciou em 2009 e esta iniciou-se no final de 2013 e já está a começar a ter corpo”, salientou.

Para o autarca, “há necessidade de tornar mais profissional e comunicar bem a imagem do atendimento”, por isso, a aquisição de novas fardas, cujo motivo de “orgulho” reside no facto de terem sido desenhados e concebidos pelos estilistas trofenses Júlio Torcato (farda masculina) e Micaela Oliveira (farda feminina).
Os trabalhadores das obras municipais, os jardineiros e os técnicos receberam equipamento de proteção individual. A frota automóvel também sofreu uma mudança de imagem, assim como o site da Câmara que tem novo layout.