Assembleia de Freguesia de Santiago de Bougado aprovou a conta gerência de 2012 e a revisão orçamental para introdução do saldo de quase 27 mil euros.

Quase não houve oposição na Assembleia de Freguesia de Santiago de Bougado, que reuniu a 18 de abril. Trinta e oito minutos foi a duração da sessão ordinária que tinha como pontos a discussão a conta gerência de 2012 e a revisão orçamental para introdução do saldo daí resultante.

O PS, partido da oposição, pronunciou-se apenas uma vez, pela voz de Vasco Torres, nos assuntos de interesse para a freguesia. O socialista mostrou-se “desagradado” pelo facto de “a Junta de Freguesia não estar representada” na inauguração do parque geriátrico, projeto dos escuteiros, que venceu o Orçamento Participativo Jovem. “É vergonhoso. Estou desanimado com a política que se pratica aqui”, acrescentou.

António Azevedo, presidente da Junta, contrapôs, referindo que o executivo bougadense esteve representado “pelo tesoureiro”, António Castro que, “por estar a chover, teve que sair”.

Leia a reportagem completa na edição desta semana d’ O Notícias da Trofa, disponível num  quiosque perto de si ou por PDF.