Apesar de não terem emitido parecer sobre a reforma administrativa, os membros da Assembleia do Muro manifestaram-se contra a agregação da freguesia.

A Assembleia de Freguesia do Muro foi a única do concelho da Trofa que não emitiu parecer quanto à reforma administrativa. Carlos Martins, presidente da Junta de Freguesia, explicou que o silêncio se deve “à falta de diretrizes” quanto à lei, pelo que “seria prematuro apresentar o quer que fosse”.

No entanto, o assunto foi levantado na sessão do dia 28 de setembro, quando o autarca explicou os acontecimentos passados no dia anterior, na Assembleia Municipal (ver página 12), em que “não se chegou a nenhum consenso”.

O presidente da Junta, eleito pelas listas do CDS, afirmou que na sessão o PSD tinha “uma proposta” para apresentar que, inicialmente” contemplava “a agregação do Muro com Alvarelhos e S. Mamede com S. Romão”.

Leia a reportagem completa na edição desta semana d’ O Notícias da Trofa, disponível num  quiosque perto de si ou por PDF.

{fcomment}