A maioria PSD/CDS-PP aprovou a atribuição do nome de Fernando Moreira, ex-presidente da Junta, à atual Rotunda dos Cinco Caminhos, na Assembleia de Freguesia de Covelas, realizada na noite de segunda-feira, 14 de abril.

A Assembleia de Freguesia de Covelas aprovou, com votos favoráveis da maioria PSD/CDS-PP e abstenções do PS, a atribuição do nome de Fernando Moreira, ex-presidente da Junta, à atual Rotunda dos Cinco Caminhos. A proposta foi feita por um cidadão, Rui Silva, através de email já depois de a ter sugerido numa reunião anterior, e incluída na ordem de trabalhos durante a informação do presidente da Junta sobre a atividade da mesma, bem como da situação financeira.

De acordo com o email enviado, Rui Silva considera que os covelenses “devem prestar homenagem ao homem que tanto lutou e fez pela freguesia”, sugerindo ainda que, posteriormente, na mesma rotunda seja colocado “um busto ou uma estátua” do antigo autarca, que governou de 1983 a 2013.

A Assembleia de Freguesia aprovou, por unanimidade, ainda a conta de gerência de 2013, que resultou num saldo positivo de “26.241 euros”, segundo a tesoureira da Junta, Alexandra Ferreira. Para este valor ser integrado no orçamento de 2014, e “distribuído pelas rubricas, principalmente para investimento”, a Assembleia de Freguesia aprovou, com votos a favor da maioria PSD/CDS-PP e abstenção do PS, a retificação orçamental.
Foi também aprovado, por unanimidade, o alinhamento do muro das futuras instalações da Torninotrofa, na Rua dos Campos, em Lemende. Segundo o presidente da Junta, Feliciano Castro, “a área a ceder ao domínio público é superior à área que (a intervenção) vai buscar ao domínio público”.

Na informação sobre a atividade do executivo, o autarca referiu “a colocação de novas grelhas em várias ruas da freguesia”, uma vez que as que existiam “foram roubadas”, e a “reparação” de algumas vias que ficaram danificadas devido às obras na autoestrada número 3, por parte dos consórcios dessa empreitada. Feliciano Castro comunicou que a intervenção será feita em “maio ou junho”, segundo o que foi acertado numa reunião realizada “na Câmara Municipal”, em conjunto com “os consórcios e as juntas de freguesia envolvidas”.