assalto-farmacia 

Três indivíduos disfarçados entraram no estabelecimento, na freguesia do Muro, intimidaram a proprietária sob ameaça de arma de fogo e furtaram todo o dinheiro da caixa registadora.

Pouco passava das 22 horas desta terça-feira quando Maria Conceição Sanches foi surpreendida por três indivíduos na farmácia que dirige, na freguesia do Muro. Estava sozinha ao balcão a “arrumar uma encomenda”, enquanto outro funcionário se encontrava no laboratório, quando três homens “altos e magros”, um deles munido de arma de fogo, entraram de rompante no estabelecimento. “O que vinha à frente encostou-me às gavetas, passou-me o braço pelo pescoço, apertou-me contra ele, mas sem me magoar, e apontou-me a pistola à testa”, contou ao NT/TrofaTv Maria Conceição Sanches, directora técnica da farmácia.

Com “quispos e cachecóis a tapar a cara”, a actuação do grupo foi cirúrgica. Aparentando conhecer todos os cantos à casa, em escassos minutos levaram todo o dinheiro da caixa e os moedeiros das gavetas, no valor de “cerca de 3100 euros”.

Consumado o assalto, os indivíduos – três mais um que aguardava na viatura no exterior – colocaram-se em fuga “a alta velocidade” para parte desconhecida. No local esteve a GNR da Trofa e a Polícia Judiciária do Porto, que está a investigar o caso.

De acordo com Maria Conceição Sanches, este foi já o sexto assalto à mão armada de que foi vítima no seu estabelecimento, tendo o último decorrido no ano passado, protagonizado por um indivíduo armado e disfarçado com um capacete na cabeça.