A primeira implementação do programa “Anos Incríveis” terminou a 7 de abril, com “balanço positivo”. A iniciativa, dinamizada pela associação ASAS, destinou-se a pais do concelho da Trofa.
A ação integra as “atividades previstas no protocolo assinado com a Comissão Nacional de Promoção dos Direitos e Proteção de Crianças”, no âmbito do Projeto Adélia, um projeto nacional “de apoio à parentalidade positiva e à capacitação parental”.
“Anos Incríveis” é parte integrante de uma série criada pela psicóloga Carolyn Webster-Stratton, com o objetivo de “reduzir problemas de comportamento e promover competências sociais e emocionais em crianças”. A série consiste num conjunto de programas, implementados também a nível internacional, que já são “considerados uma referência nos diretórios internacionais de intervenções baseadas em evidências”. A série é ainda composta por “14 sessões semanais”, onde através de “uma aprendizagem colaborativa”, se pretende aprender a melhor forma de lidar com o comportamento das crianças, “sem desrespeitá-las”.
A atividade teve início em novembro de 2020 e contou com a presença de um grupo de seis pais e mães de crianças com idades compreendidas entre os dois e os cinco anos. De acordo com a ASAS, os pais responderam “de forma bastante positiva” aos “desafios levantados pelo período pandémico”, demonstrando que “todos” podemos encarar e lidar de forma positiva com os “períodos de crise e adversidade”.