Select Page

Artistas juntam-se em espetáculo para ajudar Eduardo

Artistas juntam-se  em espetáculo para ajudar Eduardo

“A força de viver desta criança é extraordinária”. E foi a força do pequeno Eduardo que cativou Pedro Rivera. Eduardo Moreira assistiu a espetáculo do artista e foi aí que os caminhos de ambos se cruzaram.

Eduardo Moreira é um resistente. Aos 9 anos o romanense recusou-se a desistir da luta que enfrenta desde o primeiro ano de idade, quando lhe foi detetada uma leucemia. Apesar de o corpo ter reagido bem ao transplante de medula óssea, o pequeno Eduardo ficou com uma patologia conhecida como “doença do enxerto do hospedeiro”, que lhe afeta a imunidade e os órgãos. Os pulmões de Eduardo quase não funcionam e, por isso, anda sempre acompanhado por uma garrafa de oxigénio. Muitos previram a sua morte, mas Eduardo Moreira é a prova de que enquanto há vida há esperança. Eduardo não desistiu, continua a acreditar na vida e são muitos os que acreditam com ele.
É uma criança de 9 anos num corpo de 90, mas não perdeu a alegria. O próprio já assumiu que quando está triste é porque está muito doente. Neste momento, não há nenhum tratamento possível, mas as despesas com a medicação e todo o material necessário que o auxilia na respiração consomem, por exemplo, muita energia.
E foi esta história que sensibilizou Pedro Rivera, que, desde logo, quis organizar “uma festa em grande” para ajudar a família e mimar o Eduardo.
“Falei com os artistas e a resposta foi logo positiva, ainda que seja uma altura complicada para alguns deles por ser uma época de muitas festas”, disse ao jornal O Notícias da Trofa Pedro Rivera.
A festa está marcada para o dia 9 de julho, a partir das 15 horas, no pavilhão da escola de S. Romão. A entrada é gratuita mas cada pessoa dá a ajuda monetária que pode, sendo que “todo o dinheiro será entregue ao Eduardo”, garantiu o artista.
Tony Santana, Manu ou Ricardo Jorge são alguns dos artistas que já garantiram presença, mas há um convidado surpresa para todos aqueles que quiserem juntar-se à iniciativa e ajudar o Eduardo.
Pedro Rivera espera “uma grande festa”. “Não podia deixar passar em vão esta causa. Tudo isto foi possível com a bondade de muita gente”, terminou.
A música não é a cura mas pode ajudar o Eduardo a continuar a sorrir. Por isso, se quer ajudar esta a família a manter a esperança o ponto de encontro já tem data e local marcado: 9 de julho, no pavilhão da escola de S. Romão.

Videos

Loading...

Siga-nos

1ª página da edição papel

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização