Dado o “elevado número e qualidade” dos artesãos trofenses, a Câmara Municipal da Trofa desafia-os a participar na edição 2013 do Prémio Nacional de Artesanato, que procura “distinguir os artesãos portugueses, privilegiando as suas competências técnicas e profissionais, bem como a sua capacidade estética”.

Instituído pelo Ministério da Economia e do Emprego, através do Instituto do Emprego e Formação Profissional, I.P., o concurso realiza-se de dois em dois anos e este tem como tema o “Entrelaçar – as artes de trabalhar e entrelaçar fibras vegetais”, reconhecendo um “subsetor artesanal profundamente ameaçado”, pela “concorrência de produtos similares e carenciado de projetos inovadores, que permitam uma nova afirmação dos mesmos no mercado”.

Os artesãos interessados em concorrer devem formalizar a sua candidatura, até ao dia 28 de fevereiro de 2013, podendo optar pelas modalidades de “Artesanato Tradicional” e “Artesanato Contemporâneo”, ou então participar em ambas.
 

O prémio é aberto a “todos os artesãos que exerçam a atividade em nome individual, sob forma associada ou por conta de outrem, com residência em território nacional e que, à data de candidatura, sejam portadores da carta de artesão em qualquer uma das atividades artesanais”.

O formulário da candidatura deve ser entregue nos Centros de Emprego do IEFP, do Instituto do Vinho, do Bordado e do Artesanato da Madeira (IVBAM) e do Centro Regional de Apoio ao Artesanato dos Açores (CRAA).

Para obter mais informações, basta visitar o seguinte sítio da Internet: http://ppart.gov.pt/principal.aspx?pagina=mostra_eventos&;tipo=1&cod=34. 

{fcomment}