A tradição cumpriu-se em Paradela, lugar de S. Martinho de Bougado, com o arraial de S. Pedro nos dias 28 e 29 de junho, no largo junto à Escola Básica.

 Balões de papel e fitas coloridas decoravam o espaço envolvente ao largo junto à Escola Básica de Paradela, em S. Martinho de Bougado. A música e o cheiro a churrasco completavam o ambiente de festa. A Associação Recreativa de Paradela manteve a tradição e organizou durante dois dias, sexta-feira e sábado, o arraial de S. Pedro

A animação do primeiro dia esteve a cargo do conjunto Lírio Roxo. Já no sábado, um “grupo de amigos fez uma demonstração de capoeira”, seguido da atuação do Conjunto Típico do Val e de Hélio Rodrigues, conhecido como o Rei do Karaoke. Nas tasquinhas, as pessoas puderam deliciar-se, nas noites de sexta-feira e sábado, com um “frango no churrasco, barriguinhas, entrecosto, fêveras, a tradicional sardinha e a feijoada”. Para o almoço de sábado, a associação serviu “o tradicional porco no espeto servido com arroz de tomate”.

O presidente da Associação, Luís Ferreira, fez um balanço “muito positivo” de mais um arraial, que “surpreendeu pela positiva” devido à “muita adesão que teve. Luís Ferreira agradeceu à “população por ter aderido em massa, o que foi muito bom em todos os aspeto”, bem como as pessoas que trabalharam e que patrocinaram as festas.

Relativamente às tasquinhas, o presidente denotou que estas funcionaram “muito bem” e tiveram “muita adesão”. Um feito que pôde ser possível graças ao trabalho de “cerca de 30 pessoas”, entre sócios e novos elementos, que “ajudaram nas tasquinhas”.

Luís Ferreira explicou que a realização deste arraial é “mais para manter uma tradição”, apesar de que nestes últimos “dois anos” têm conseguido “arranjar alguns fundos para colmatar a falta de verbas”. Valor que serve para os “gastos” que a associação “sempre tem”, bem como para ajudar a “liquidar aos poucos uma conta velha”. A associação ainda não tem o “balanço final” das festas, pois ainda estão “a fazer contas e pagamentos”. Mas, à partida, pelas contas que foram feitas por alto o balanço “quase de certeza que é positivo”.