quant
Fique ligado

Edição 462

APVC despertou para a “sensibilização ambiental”

Publicado

em

Durante dois fins de semana, a Associação para a Protecção do Vale do Coronado marcou presença na feira Horta Comigo, que se realizou na Exponor.

Pacotes de leite, garrafas de plástico vazias, paletes de madeira e até pneus serviam de abrigo para as plantas que aí foram plantadas. Durante a presença na feira Horta Comigo de 13 a 16 e de 20 a 23 de fevereiro, a Associação para a Protecção do Vale do Coronado (APVC) fez uma “sensibilização ambiental”, dando “destaque” à “criação sustentavelmente ecológica, com horta, jardim e viveiro em modo vertical e horizontal, reutilizando embalagens e afins”. “Numa varanda ou num terraço urbanos, com imaginação e sustentabilidade, também é possível semear, plantar e colher. É fácil, é barato e –, com a APVC –, até dá melões”, referiu fonte da associação.

Além do stand, a APVC participou neste certame com dois workshops dedicados à “Produção de Cerveja Artesanal” e “O Mundo Maravilhoso das Orquídeas”, que contou com o trabalho de “11 voluntários”.

A associação registou “boa adesão de público”, principalmente nas “tardes de sábado e domingo”. “Com muitas questões e animadas discussões à volta das hortas e jardins verticais, para lá de ser ponto de encontro de ativistas e defensores do ambiente, proporcionando ainda o despertar turístico a muito boa gente que ficou com curiosidade para conhecer a região do Vale do Coronado”, contou, sublinhando que a feira acabou por ser “uma oportunidade bem aproveitada para promover o Coronado e também projetar o concelho da Trofa”.

A feira Horta Comigo – evento de hortas, jardins e produtos naturais –, integrada na Exponor InHouse, em Matosinhos, decorreu em simultâneo com as feiras Exponor InHouse – Salão da Casa ao Jardim (Mobiliário, Decoração, Iluminação e Piscinas) e o Portugal DOP 2014 – Rota de Saberes e Sabores.

Já em 2013, a APVC tinha participado na Exponor InHouse, com um stand promocional ao Vale do Coronado, onde “promoveu a Arte Sacra do Coronado”, um mercadinho biológico e dez colóquios sobre “compostagem, cogumelos, ervas aromáticas e outros temas emergentes”.

A associação já está a preparar mais um workshop dedicado à “Produção de Cerveja Artesanal”. A sessão, que está marcada para o dia 15 de março, entre as 10 e as 18 horas, em S. Mamede do Coronado, vai ser liderada pelo mestre cervejeiro Pedro Sousa. “Sempre sonhou em produzir a sua própria cerveja? Se fosse possível produzir cerveja em casa com alta qualidade e custos reduzidos, aceitaria o desafio? Descubra os ingredientes, os diferentes tipos de cerveja e formas de produção. Aprenda como dar os primeiros passos nesta aventura com um mestre cervejeiro”, convida a associação.

Publicidade

A inscrição pode ser feita através do email (valedocoronado@gmail.com) ou do número 917 040 207. Acompanhe as iniciativas da APVC através da página do Facebook “valedocoronado”.

Continuar a ler...
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

Edição 462

Abertas candidaturas ao Prémio Bial

Publicado

em

Por

 

Prémio monetário, no valor de “340 mil euros”, assinala 30º aniversário da Fundação Bial. Candidaturas abertas até ao dia 31 de outubro.

“Premiar a investigação médica” é um dos principais objetivos do Prémio Bial, que pode ascender aos “340 mil euros”, sendo já considerado como “um dos maiores galardões internacionais na área da saúde”.

A 16ª edição do Prémio Bial, que este ano assinala 30 anos desde a sua primeira edição, ascende a “340 mil euros”, contemplando “a investigação básica e a pesquisa clínica através de duas modalidades: o ‘Grande Prémio Bial de Medicina’ e o ‘Prémio Bial de Medicina Clínica’”.

Luís Portela, presidente da Fundação Bial, relembra que este prémio nasceu para “incentivar a investigação médica e promover a sua divulgação, primeiro em Portugal e, posteriormente, a nível internacional, acompanhando ao longo da sua história a evolução e as tendências da Saúde e da Medicina”. Luís Portela orgulha-se de “promover um dos maiores galardões na área da saúde, capaz de atrair médicos e investigadores de diversos países e de premiar profissionais de referência mundial nas suas áreas de investigação”.

No valor de 200 mil euros, o Grande Prémio Bial de Medicina distingue “trabalhos de índole médica de grande qualidade e relevância científica”. Já o Prémio Bial de Medicina Clínica, no valor de cem mil euros, premeia “um tema livre dirigido à prática clínica”. No regulamento deste concurso está também contemplada a possibilidade de atribuição de menções honrosas, “até quatro trabalhos concorrentes, no valor de dez mil euros cada”. Para além do valor monetário, o Prémio Bial 2014 contempla uma edição exclusiva, com “uma tiragem entre cinco e 15 mil exemplares”, do trabalho vencedor do Prémio Bial de Medicina Clínica e de algumas das obras galardoadas, para divulgação e distribuição gratuita junto dos profissionais de saúde.

Instituído em 1984, o Prémio Bial é atribuído de dois em dois anos e já mobilizou “1315 investigadores, médicos e cientistas, autores de 580 obras candidatas”. Nas 15 edições realizadas, distinguiu “231 autores (91 obras premiadas)” e foram editadas e distribuídas gratuitamente pela classe médica e científica “mais de 30 obras premiadas, num total de mais de 300 mil exemplares”.

Criada em 1994 pelos Laboratórios Bial em conjunto com o Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas, a Fundação Bial é uma instituição “sem fins lucrativos”, que tem como missão “a promoção do estudo do Homem, distinguindo-se pelo seu papel incentivador da investigação médica e científica a nível internacional”.  

Publicidade
Continuar a ler...

Edição 462

ADRC Finzes promove Caminhada no Dia da Mulher

Publicado

em

Por

Para assinalar o Dia Internacional da Mulher, a Associação Desportiva Recreativa Cultural de Finzes vai promover uma caminhada no dia 9 de março.

A concentração está marcada para as 9 horas, junto à Academia Municipal da Trofa (Aquaplace) e o percurso terá um grau de dificuldade média/baixa. No fim, haverá uma aula de relaxamento.

É obrigatório o uso de sapatilhas.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas nos locais de divulgação ou através do contacto telefónico 911 025 393. 

Continuar a ler...

Edição Papel

Comer sem sair de casa?

Facebook

Farmácia de serviço

 

arquivo

Neste dia foi notícia...

Ver mais...

Covid-19

Pode ler também

} a || (a = document.getElementsByTagName("head")[0] || document.getElementsByTagName("body")[0]); a.parentNode.insertBefore(c, a); })(document, window);