assis-serra-neves 

Tornar o futuro edifício dos Paços do Concelho numa “infra-estrutura auto-sustentável” e amiga do ambiente é uma das grandes ambições de Assis Serra Neves. Em entrevista exclusiva ao NT, o vereador dos pelouros da Cultura, Turismo, Ambiente e Serviços Urbanos, Mercados e Feiras e Polícia Municipal, traça como objectivo “tornar a área do Ambiente numa componente de referência do concelho”. Neste sentido, apontam-se como projectos a criação do Conselho Municipal do Ambiente e a Carta Municipal do Ambiente para “potenciar a sensibilidade ambiental dos munícipes”.

O “aumento do número de espaços verdes, a criação de um corredor verde para preservar e valorizar as zonas de interesse patrimonial e natural do concelho e a promoção de debates e colóquios” somam-se à lista de projectos do vereador do Ambiente, que não descura também a temática da reciclagem. “Quero implementar o reaproveitamento dos óleos orgânicos para produção de biodiesel que será utilizado nos veículos camarários e a colocação de mais ecopontos em locais estratégicos do concelho”, adiantou. Para melhorar e eficiência energética do concelho, a aposta será na “colocação de sensores na iluminação pública e semáforos que utilizem a energia solar, bem como recorrer a veículos movidos a energia eléctrica nos serviços camarários”.

“Rigor, energia, frontalidade e grande empenho” são garantias dadas por Assis Serra Neves, que irá aplicar medidas para reforçar a segurança no concelho. “Considero que é necessário dotar a Polícia Municipal de equipamentos essenciais para o desempenho das suas funções e, para isso, é necessário reforçar os meios existentes através da aquisição de novas viaturas, sendo fundamental um veículo todo-o-terreno para a fiscalização da caça e patrulha nos incêndios”, considerou, realçando ainda “a importância da compra de coletes de protecção balística e armas classe E (gás pimenta e armas eléctricas)”.

 

Estação Arqueológica de Alvarelhos e Parque das Azenhas para divulgar património

 

E porque “a Trofa carece de um enorme desenvolvimento sócio-cultural”, Assis Serra Neves propõe-se a tornar o concelho numa “referência no panorama cultural nacional”. “É essencial diversificar a oferta cultural e os públicos, sensibilizar a população para as artes e potenciar a capacidade criativa local”. “A inexistência de locais apropriados para a realização de eventos cria dificuldades que terão que ser solucionadas. Quero contudo assegurar aos trofenses uma programação inovadora e de grande qualidade para um público exigente e crítico”, afiançou.

No âmbito da preservação e dinamização do património cultural, o vereador aponta como principais projectos a “Estação Arqueológica de Alvarelhos e o Parque das Azenhas”.

Defendendo a continuidade da Casa da Cultura da Trofa, para Assis Serra Neves é pertinente “alargar o público-alvo também para idades inferiores à escolar, para dias e horários em que os pais possam acompanhar os seus filhos”. “Gostaria ainda de ver realizado regularmente workshops de artes plásticas, de música, teatro infantil, marionetas, artes circenses, noites temáticas, para despertar a curiosidade de ouvir, criar e interpretar desde tenra idade”, realçou.

A comemorar o 11º aniversário do concelho, Assis Serra Neves lembra as alterações significativas visíveis na Trofa, mas sublinha que há “ainda muito trabalho a realizar”. “Tendo em conta os nossos compromissos de honra assumidos na campanha eleitoral, para os próximos 11 anos espero uma melhoria da qualidade de vida dos trofenses a vários níveis, quer em termos de segurança, mobilidade, acessibilidades, ambiente, educação e cultura”, enumerou.