Mais de 500 pessoas acederam ao pedido dos vicentinos de Santiago e marcaram presença num almoço solidário de Natal.

 O espírito natalício muitas vezes é conjugado com a solidariedade e daí nascem a confraternização e a ajuda. Foi com esse objetivo que a Conferência S. Vicente de Paulo de Santiago de Bougado decidiu organizar um almoço para unir a comunidade.

Mais de 500 pessoas acederam ao pedido e encheram um dos pavilhões junto ao Intermarché da Trofa. O objetivo, segundo Júlio Paiva, presidente da Conferência, é “sensibilizar as pessoas para a solidariedade”, porque “hoje são os outros a precisar, amanhã podemos ser nós”.

“O País vive dificuldades, temos pessoas que neste momento estão desempregadas e há seis meses não pensavam estar nesta situação e que já nos recorreram e pediram ajuda. É importante que a comunidade esteja sensível para a dificuldade e os problemas que vão aparecendo todos os dias”, referiu.

Por “não ter meios” necessários para concretizar este almoço, a Conferência contou com a ajuda da Junta de Freguesia, cujo presidente “viu com agrado” a parceria que apelasse “à sensibilidade pelas causas sociais, sem distinção de classes”.

O autarca bougadense, António Azevedo, “não esperava” tantas pessoas no almoço, mas salientou “a união que existe entre a Junta e o movimento associativo”, que “se disponibilizou a apoiar”. “Este é um evento que deverá continuar sempre todos os anos, porque a Conferência S. Vicente de Paulo, está a fazer um trabalho de grande mérito, com o apoio imediato a situações que nos aparecem no dia a dia”, frisou.

 

Conferência presta “apoio importante” às famílias carenciadas

Com cariz religioso, a Conferência S. Vicente de Paulo presta um apoio importante às famílias carenciadas da freguesia, mas também àqueles que sofrem de solidão. “O nosso propósito também é esse, visitar pessoas que ficam sós em casa, porque os familiares têm que ir trabalhar”, explicou Júlio Paiva.

Para melhorar a atuação, a Conferência está a desenvolver o projeto “Próximo de ti”, no qual “uma enfermeira vai preocupar-se mais na ajuda aos doentes, acamados e sós, para que estes tenham pelo menos uma visita mensal ou semanal”. Para além disso, os vicentinos de Santiago – voluntários e que muitas vezes “dão algum do seu dinheiro” para ajudar nalgumas situações diárias – “apoiam mensalmente 40 famílias com cabazes alimentares e outras tantas com medicamentos”. “Também temos casos pontuais de ajudas de renda, pagamento de luz e água. Somos criteriosos, exigentes e analisamos caso a caso. Vamos ter com as famílias e não fazemos as coisas só pelos papéis”, asseverou.

O ano passado, a Conferência contou com um orçamento de 32 mil euros, e muito dele devido às parcerias que mantém com a Junta de Freguesia e algumas empresas, como “as Frutas Ramalho e as Carnes Salgueirinho” e “outras que nem são do concelho”. No lote de parcerias, os vicentinos têm “um dentista e uma cabeleireira”.

Como “cristão”, Júlio Paiva tem “esperança e fé” que o futuro possa ser melhor, mas preocupa-se com o volume de desemprego e o facto de “tantas famílias ficarem desamparadas”.

O apoio social tem sido uma das bandeiras do executivo de Santiago de Bougado. Para a Conferência S. Vicente de Paulo comparticipa com “1500 euros mensais”, correspondendo “a mais de 50 por cento do seu orçamento total”. “Toda a nossa poupança corrente é para o apoio social. Nestes anos difíceis para a população, o nosso objetivo é o combate à pobreza e situações de fome”, sublinhou António Azevedo.

O autarca espera que a ajuda aos carenciados se mantenha mesmo que a freguesia seja agregada a S. Martinho de Bougado: “Eu desejo que este apoio social se mantenha, que haja um sacrifício de poupança corrente no novo executivo de forma a continuar com este projeto e alargá-lo a S. Martinho. Mais do que nunca, é agora que as pessoas precisam da Junta. São preocupantes as situações de pobreza escondida”, complementou.

O almoço contou com a animação de grupos musicais como a Orquestra Ritmos Ligeiros, A Rapaziada, Sons e Cantares do Ave e os ranchos da freguesia.

{fcomment}