Ao contrário do que aconteceu a época passada, o Bougadense não conseguiu a salvação e manter-se na Divisão de Honra da Associação de Futebol do Porto.

Para o técnico do Bougadense, a primeira volta “foi muito fraca” e ditou a descida, já que na segunda a equipa conseguiu “ser a quinta melhor” do campeonato.

“Em relação à segunda volta continuo a dizer que fomos a quinta melhor equipa. Na primeira volta entrámos mal no campeonato, com pouca experiência e isso reflectiu-se ao longo do campeonato, pela intranquilidade dos resultados e da classificação, mas os miúdos começaram a integrar-se e a mostrar que tinham qualidade e acabámos a época, penso eu, sempre na mó de cima, sempre a bater de igual por igual para os adversários”, referiu.

Quanto ao jogo, Agostinho Lima afirmou que a equipa “fez tudo o que estava a seu alcance para ganhar” e quanto ao futuro no comando técnico da equipa remeteu todas as decisões para a direcção. “A direcção é que sabe. Eu continuo a trabalhar e a dar o meu máximo e é assim que vou continuar. Agora quando acharem que estou a mais, digam. Estou de consciência tranquila, porque dei sempre o meu melhor”, afirmou.