Transmitir informação para que os comerciantes da Trofa possam desenvolver as suas empresas, foi o mote dado pela AEBA – Associação Empresarial do Baixo Ave, que esta segunda-feira promoveu uma sessão de esclarecimento sobre o programa Modcom.

aeba.jpg"Este programa tem um espírito fundamental que é apoiar as empresas do chamado comércio tradicional, que é uma área que é entendida como subalternizada face às grandes superfícies. O objectivo é mesmo apoiar empresas pequenas a desenvolverem projectos, para se modernizarem e se adaptarem cada vez mais às necessidades dos consumidores", explicou António Ferreira, que esteve na AEBA para explicar aos comerciantes e empresários no que consiste o  programa de incentivos Modcom.

O técnico frisou ainda o desconhecimento das pessoas quanto aos incentivos para a modernização das suas empresas. "O comércio precisa de se desenvolver e modernizar e isso aplica-se aliás a todas as empresas. As pessoas estão é muitas vezes pouco informadas sobre os apoios que podem ter para fazer investimentos", afirmou.

Modernizar e inovar foram as palavras de ordem na sessão de esclarecimento promovida pela AEBA – Associação Empresarial do Baixo Ave, esta segunda-feira, sobre o programa de incentivos.

Para Manuel Pontes, presidente da AEBA "modernizar e inovar é fundamental, porque  hoje a população, o consumidor, está sempre ávido de inovação", referiu.

"A AEBA não podia deixar de alertar os nossos comerciantes, para lhes dar a conhecer estes incentivos e para lhes dar apoio", acrescentou.

O Modcom visa a modernização e a revitalização do comércio, em especial, em especial o comércio tradicional, em zonas urbanas ou rurais, bem como a promoção de acções dirigidas aos comerciantes. Entrou na terceira fase a 15 de Maio, sendo que os interessados em concorrer a estes incentivos poderão fazê-lo durante 45 dias uteis.

Com um orçamento de 20 milhões de euros, a terceira fase do Modcom   simplifica procedimentos, diminui os custos de contexto com as empresas beneficiárias e as estruturas associativas, melhora as condições de acesso dos comerciantes que tenham a contabilidade organizada e a situação contributiva regularizada e apoia os projectos apresentados por jovens empresários. De referir ainda que o Modcom dá um destaque especial aos projectos nas zonas rurais do país, de modo a combater o envelhecimento da população e promover o acesso a um comércio moderno e com maior oferta de produtos.

Isabel Moreira Pereira