Na caminhada Rota das Hortas Biológicas, 40 pessoas percorreram no domingo, 28 de julho, locais de Santiago de Bougado.

O Parque Dr Lima Carneiro, em S. Martinho de Bougado, foi o local de partida para mais uma caminhada organizada pela ADAPTA – Associação de Defesa do Ambiente e Património da Trofa.

À hora marcada, 40 pessoas iniciaram o percurso de “aproximadamente dez quilómetros”, que “incidiu mais por terras de Santiago de Bougado”. Do Parque Dr Lima Carneiro passaram pela “antiga via estreita da CP” até Lantemil, onde visitaram a horta da ADPATA. Daí seguiram em direção ao Rio Trofa, atravessando um ribeiro por uma “ponte improvisada” pelos escuteiros de Santiago de Bougado, percorrendo o “futuro Parque das Azenhas”.

Pedro Daniel Costa, presidente da associação, fez um balanço “positivo” desta caminhada, pois além do feedback que recebe dos participantes a questionarem “quando é a próxima”, a presença de crianças, “a mais nova com seis anos”, dá “reconhecimento” à atividade, uma vez que vão “interagindo e questionando sobre o património” que visitam.

O presidente contou que esta iniciativa tinha “duas finalidades”. Numa “vertente ambiental”, a associação pretendia “chamar a atenção para uma melhor alimentação, privilegiando o recurso a alimentos o mais natural possível, baseada numa agricultura mais sustentável, sem o recurso a produtos químicos que prejudicam o meio ambiente (Solo e água) com possíveis danos na saúde de quem os consome”. Os caminheiros puderam constatar na Horta da ADPATA que mesmo sem o recurso de químicos, que está “proibido”, existe “uma grande variedade de alimentos nas 24 hortas existentes”. A outra finalidade desta atividade era “divulgar o património da Trofa”, através da “passagem junto a moinhos e azenhas, que infelizmente têm os dias contados”.

“Também foi interessante admirar, numa outra perspetiva (por baixo), a ponte sobre o Rio Ave, que divide a Trofa de Ribeirão. O normal é passarmos por cima da ponte e, por isso, nem imaginamos a beleza arquitetónica que a sustenta”, concluiu.

A próxima caminhada da ADAPTA está prevista ser por “terras de Alvarelhos”.