Três inspetores da Autoridade Tributária, dois do SEF e oito militares da GNR participaram numa ação de fiscalização no interior das obras dos Parques na Trofa.

Uma fiscalização do SEF – Serviço de Estrangeiros e Fronteiras e da Autoridade Tributaria e aduaneira fizeram parar, por cerca de duas horas, as obras de Requalificação dos Parques Nossa Senhora das Dores e Dr. Lima Carneiro.

O relógio da torre da Capela de Nossa Senhora das Dores marcava as 10 horas da manhã, desta terça-feira, quando dois inspetores do SEF, três da Autoridade Tributária e oito militares do Destacamento de Santo Tirso da GNR fecharam todos os acessos à obra, impedindo os funcionários de sair a fim de dar início à ação de fiscalização que durou até cerca das 12 horas.

A ação teria como objetivo detetar a presença de cidadãos ilegais a trabalhar na obra. De acordo com uma nota enviada ao jornal O Notícias da Trofa (NT), através do Gabinete de Relações Públicas, o SEF “confirma a realização, no dia de hoje (terça-feira) de uma ação de fiscalização conjunta com a Autoridade Tributária e Aduaneira, na cidade da Trofa, com o objetivo de detetar eventuais irregularidades relacionadas com o exercício de atividade/contratação de cidadãos estrangeiros em situação ilegal. No que respeita à área de atuação do SEF, foram identificados 40 trabalhadores, dos quais 34 cidadãos nacionais e 6 estrangeiros. Não foram detetados cidadãos estrangeiros em situação ilegal”.

Fonte policial contactada pelo NT garantiu que “nenhum elemento da Polícia Judiciária participou nesta operação”, confirmando a informação disponibilizada pelo SEF.

Contactada a Autoridade Tributária, remeteu esclarecimentos para o Gabinete de Imprensa do Ministério das Finanças que não respondeu ao email enviado pelo NT mas, via telefone, na tarde de quarta feira, esclareceu que não presta informações sobre este tipo de ações.

Já das empresas Europa Ar-lindo e Alexandre Barbosa Borges, alvo da fiscalização, não foi possível obter qualquer esclarecimento.