ccdrn Foi aberto um concurso para Áreas de Acolhimento Empresarial que apostem em serviços avançados de apoio à competitividade e inovação das empresas. A Trofa pretende construir uma Área de Localização Empresarial, situada entre as freguesias de Covelas e S. Martinho de Bougado, e poderá candidatar-se a estes fundos. A Região Norte tem 40 milhões de euros para Criar Rede Moderna de Áreas de Acolhimento Empresarial (AAE), tendo em vista o desenvolvimento de uma rede regional coerente, moderna e competitiva de espaços empresariais.

O “ON.2 – O Novo Norte” (Programa Operacional Regional do Norte) de financiamento comunitário, ao qual as empresas podem concorrer até 27 de Fevereiro de 2009.

O carácter inovador deste concurso deve-se ao facto de os projectos de AAE que serão seleccionados incorporarem, obrigatoriamente, infra-estruturas físicas em regime de gestão “condominial” e serviços partilhados de apoio à gestão ou de natureza tecnológica, em contacto com instituições científicas, mas também às exigências de dimensão fixadas.

A infra-estrutura que constitui a AAE deve atingir uma área igual ou superior a 40 hectares ou, no caso do Douro e Alto Trás-os-Montes, igual ou superior a 20 hectares.

Com esta iniciativa, segundo a CCDR Norte, “pretende-se privilegiar a coerência regional, a dimensão e competitividade da rede de AAE, bem como a sua integração num conjunto de infra-estruturas associadas ao sistema regional de inovação. Visa-se assim, simultaneamente, criar as melhores condições do ponto de vista do desenvolvimento empresarial (designadamente em termos organizacionais, tecnológicos e de gestão) e a sua sustentabilidade do ponto de vista ambiental e de ordenamento do território”.

As candidaturas ao incentivo podem ser apresentadas por associações empresariais, municípios, associações de municípios, áreas metropolitanas, sociedades gestoras de capitais maioritariamente públicos e outras entidades, sem fins lucrativos, vocacionadas para actividades de criação, gestão e dinamização de áreas de acolhimento empresarial.

Cada entidade beneficiária poderá candidatar-se a um máximo de oito milhões de euros para a criação de uma AAE, sendo critérios de selecção a qualidade intrínseca da candidatura, o contributo para a criação e instalação de empresas na Região do Norte, assim como para a política de coesão regional e ordenamento do território.

Recorde-se que a Trofa pretende construir uma Área de Localização Empresarial, situada entre as freguesias de Covelas e S. Martinho de Bougado e poderá candidatar-se a estes fundos.