Mais de 190 toneladas de lixo foram recolhidas na Trofa na atividade Limpar Portugal. Participaram 150 voluntários e algumas empresas e entidades públicas.

Os voluntários de S. Mamede do Coronado nem queriam acreditar quando começaram a recolher o lixo no ponto escolhido para limpar. Por trás de cada silvado, jaziam montes e montes de detritos esquecidos e que a natureza “envergonhada” fez questão de esconder ao longo dos anos. José Ferreira, presidente da Junta de Freguesia mamedense, exibia uma tampa de “Tulicreme” de “há mais de 25 anos”. Os achados não se ficaram por aqui: também com mais de 25 anos, uma garrafa de cerveja dos refrigerantes Invicta, acumulava-se na pilha de detritos encontrada no lugar de Trinaterra, uma zona onde estão construídas vivendas recentes. Este local foi o mais problemático na operação concelhia do Limpar Portugal, que decorreu no sábado, 24 de março. A atividade teve de se prolongar pela tarde naquele local, obrigando à mobilização de todos os meios disponíveis e a trabalho redobrado dos voluntários.

Ainda de manhã, Vítor Sá, coordenador do núcleo de S. Mamede, afirmava que era difícil dizimar a totalidade de lixo depositado. “Identificamos seis grandes lixeiras, mas, provavelmente, não teremos capacidade logística nem meios humanos para limpar tudo. No entanto, fica o exemplo para que os nossos cidadãos reparem no que estamos a fazer e fiquem sensibilizados para que não deitem mais lixo no chão”, afirmou. A mobilização dos meios permitiu limpar aquela zona, onde foram recolhidas cerca de 60 toneladas de lixo. 

Hélder Magalhães, coordenador do Limpar Portugal na Trofa, apelidou a situação encontrada em S. Mamede de “gritante”: “Não tínhamos a verdadeira noção do que aqui estava e descobriu-se mais lixo à medida que limpávamos. Tentamos concentrar o máximo de meios possíveis para resolver aquela situação”. 

A Trofa voltou a associar-se ao Limpar Portugal, uma iniciativa que nasceu de uma ideia à escala global, e que visava a limpeza dos espaços florestais. Em Portugal, realizou-se pela primeira vez há dois anos. No concelho trofense, desta vez, a dimensão da atividade foi menor, mas os resultados não deixaram de ser satisfatórios para o núcleo concelhio: 192 toneladas de resíduos recolhidos, mais 20 toneladas que na primeira edição, realizada em 2010.

150 pessoas limparam a Trofa

Em todas as freguesias do concelho havia grupos a contribuir para um ambiente mais verde na Trofa. O NT percorreu as freguesias do concelho e constatou o trabalho efetuado na floresta de Guidões e Alvarelhos, passando pelo Muro junto à capela de S. Pantaleão. No trabalho no terreno, apenas os presidentes das juntas de freguesia de Covelas (Fernando Moreira) e S. Mamede (José Ferreira) calçaram as luvas e ajudaram a Limpar a Trofa.

Em S. Martinho do Bougado, o exemplo vinha dos mais pequenos, que nunca baixaram os braços na hora de limpar a floresta. O Agrupamento de Escuteiros de S. Martinho de Bougado participou mais uma vez para contribuir para uma ação amiga do ambiente. O “lobito” Rodrigo Sá Carneiro afirmava que já tinha trabalhado “imenso” ao recolher “vidros, tubos e plástico”. O pequeno escuteiro apelou para a consciencialização da população: “Por favor, não deitem lixo para o chão, porque estão a poluir o ambiente”.

José Luís Pereira, coordenador do núcleo de S. Martinho de Bougado, salientou a ajuda do Agrupamento de Escuteiros: “Aderiu em força e tem contribuído muito para a limpeza. A força humana que aqui se juntou, principalmente pela juventude, é de enaltecer. É um exemplo para que toda a população possa ver que esta iniciativa funciona”. O coordenador afirmava que a realidade das lixeiras “assusta quando se está no terreno”. “Estas zonas menos transitadas são muito aproveitados para depositar lixo, que podia ir para os locais adequados com muito menos custos até”, frisou. 

Depois de um dia de trabalho, a coordenação do Limpar Portugal da Trofa estava satisfeita com o resultado da ação. De acordo com Hélder Magalhães, participaram “cerca de 150 pessoas” e estiveram envolvidas empresas, associações e algumas entidades camarárias”. “O balanço é positivo a partir do momento em que os voluntários aparecem para limpar e que as empresas particulares e entidades públicas colaboram no movimento”, afiançou.

Agora que as florestas estão mais limpas, Hélder Magalhães é contido quanto à sensibilização das pessoas: “Nós participamos em atividades paralelas, como o projeto das 100 000 árvores em que estivemos a colaborar na Sardoeira na plantação das árvores, fizemos sensibilização junto da população e sessões de esclarecimento para explicar o que era o Limpar Portugal e o que as pessoas podiam fazer com os resíduos. Só nos próximos tempos é que conseguiremos ver se o lixo aparece, novamente, nas nossas matas ou não”.

Hélder Magalhães deixou um agradecimento à empresa Metais Jaime Dias por todos os meios e recursos humanos que disponibilizou para garantir o sucesso da limpeza. Para a história ficam os resultados da atividade que decorreu um pouco por todo o País e o desejo daqueles que trabalharam para que a Trofa seja mais limpa.

Agradecimentos da Coordenação da Trofa do Limpar Portugal

– Câmara Municipal da Trofa

– Trofáguas

– Resinorte

– Metais Jaime Dias

– JMR – Gestão de Resíduos

– ASVA

– APVC

– Agrupamento 635 – S. Romão do Coronado

– Agrupamento 447 – Santiago de Bougado

– Agrupamento 094 – Trofa

– EGEO

– SGR

– Portucel Soporcel

– Modelo-Continente

– Imporbila – Importação e Comércio de – Veículos Automóveis Motociclos e Acessórios, Lda

– APIV – Associação Portuguesa de Importação de Veículos

– Clube de Campismo da Trofa

– ASAS

– APPACDM

– ProAmbiente

– Abel Pinheiro, Lda

– O Notícias da Trofa

– Guarda Nacional Republicana – Trofa

– Protecção Civil – Trofa

– Junta de Freguesia de S. Romão do Coronado

– Junta de Freguesia de S. Mamede do Coronado

– Junta de Freguesia do Muro

– Junta de Freguesia de Guidões

– Junta de Freguesia de Alvarelhos

– Junta de Freguesia de Covelas

– Junta de Freguesia de Santiago de Bougado

– Junta de Freguesia de S. Martinho de Bougado

{fcomment}