As 24 horas de Slotcar da Trofa consagraram como vencedores os atletas da casa. O Clube Slotcar da Trofa/GMLUX foi o mais rápido dos 16 clubes participantes, entre os quais dois espanhóis.

As máquinas de quatro rodas voltaram a percorrer as calhas a alta velocidade e durante 24 horas. De comando na mão, jogadores (e jogadoras), de 16 equipas – duas delas espanholas – competiram durante um dia em busca do maior número de voltas ao circuito.
Depois de uma semana de trabalho a lutar contra o tempo para montar a prova, o Clube Slotcar da Trofa/GMLUX completou a corrida em ritmo de passeio, garantindo uma vantagem confortável (de quase cem voltas) sobre os adversários.

Pedro Vieira, atleta da associação trofense, confessou que a prova “correu bem” e que a equipa “começou por garantir o primeiro lugar”. “Houve uma boa disputa de outras equipas, como a de Braga que, normalmente, nos dá mais luta. Durante a prova houve alguns problemas, tanto para eles como para nós, mas conseguimos segurar a posição até ao fim”, descreveu.
Para o piloto da Trofa, a vitória alcançada é “valorizada” por todo o trabalho que o clube tem na organização da competição.

Também João Pedro Costa, presidente da coletividade, estava “muito satisfeito” por poder saborear a vitória, já garantida a dez minutos do fim. “O balanço é extremamente positivo. Conseguimos protagonizar mais uma grande organização dentro do meio do slotcar, o reflexo da qualidade dos associados do clube, que muito contribuíram para o sucesso da 5ª edição das 24 horas. A vitória acaba por ser um complemento e um prémio para esta organização”, sublinhou.

O pódio ficou completo com a GT Team, de Braga e a espanhola Dimaxe Rias Baixas, respetivamente.

O pavilhão da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários da Trofa (AHBVT) voltou a receber a competição, num sinal de abertura para as outras coletividades. Pedro Ortiga, presidente da AHBVT, afirmou que “face à disponibilidade do espaço para aluguer, a associação sempre se pauta por colocar os recursos que detém à disponibilidade da comunidade trofense”. “Reconhecemos no Clube Slotcar um nível de profissionalismo muito grande, uma dedicação extrema e tem edições fantásticas que depois levam o nome da Trofa muito longe e é isso que aproveito para felicitar”, acrescentou.

Esta foi uma ajuda “importante” para o Clube Slotcar que “não teve grandes apoios”, afirmou João Pedro Costa.