Enquanto decorria a prova de slotcar, noutro espaço do pavilhão, outros competiam, mas através do computador. “A edição acaba por ser ainda mais grandiosa, na medida em que conseguimos juntar a secção de videojogos do clube e ter também uma grande adesão de mais elementos que se juntaram no pavilhão dos Bombeiros cerca de 120 participantes das duas modalidades”, contou João Pedro Costa.

Porta-voz da equipa trofense, Tiago Azevedo referiu que o objetivo da Lan Party passa por “cativar os jovens a praticar esta modalidade que é muito recente, mas que tem vindo a crescer bastante”. “Existem muitos jogadores, mas ainda não se pronunciaram nem apareceram. Espero que com o tempo consigamos trazer pessoas novas para praticar, mesmo as que não saibam jogar ou mexer no computador”, sublinhou.

“Quarenta participantes”, entre “os 13 e os 26 anos”, reuniram-se para jogar League of Legends, num “convívio e competição saudáveis”, para “a maior Lan Party disputada na Trofa, até hoje (domingo)”.

O jogo ocupou os cibernautas por mais de 12 horas, terminando já de madrugada. A final será disputada online, com transmissão em direto na internet pois são esperados “bastante espectadores”.

Cumprida uma grande atividade, o Clube Slotcar da Trofa já pensa na próxima. João Pedro Costa avançou que “no próximo verão” realizar-se-á uma nova prova de 24 horas, porque, sublinhou, “a qualidade que temos evidenciado nestas organizações tem sido reconhecida a nível nacional e internacional e já estamos a trabalhar para que uma vez mais possamos trazer à Trofa uma organização deste tipo e cada vez mais afirmarmo-nos como uma presença na modalidade do slotcar”.