A vida e obra de Miguel Torga, um dos maiores escritores do século XX, dão o mote para a exposição comemorativa do centenário do seu nascimento, que será inaugurada na Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco, em Vila Nova de Famalicão, na próxima segunda-feira, dia 9 de Julho, pelas 10h00. A mostra que pretende servir de ponto de partida para um conhecimento efectivo da obra torguiana, irá incluir excertos do próprio autor no painel da cronologia, a enquadrar situações, a revelar momentos e lugares, a guiar o visitante pelo caminho da leitura.

Patente até ao dia 29 de Julho, a exposição pode ser visitada às segundas das 14h00 às 19h30, de terça a sexta das 10h00 às 19h30 e aos sábados das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 17h00.

Miguel Torga, pseudónimo de Adolfo Correia Rocha, nasceu em S. Martinho de Anta, concelho de Sabrosa no dia  12 de Agosto de 1907, há precisamente 100 anos e morreu em Coimbra a 17 de Janeiro de 1995. É autor de uma obra extensa e diversificada, compreendendo poesia, diário, ficção (contos e romances), teatro, ensaios e textos doutrinários.

Em 1934, ao publicar o ensaio intitulado "A terceira voz", o médico Adolfo Rocha adopta expressamente o nome de Miguel Torga. Associando "torga" (evocativo de resistência e de pertinaz ligação à terra) a "Miguel" (nome de escritores ibéricos como Miguel de Cervantes e Miguel de Unamuno e ao artista visionário e genial, Miguel Ângelo). O poeta então, com apenas 27 anos escolhe um programa ético e estético centrado no confessionalismo e na busca de autenticidade.

A dominante autobiográfica é, de resto, uma marca geracional. Não pode esquecer-se que Torga viria a participar, por pouco tempo, no movimento da Presença, vindo a demarcar-se dele, não tanto por força de divergências substantivas mas em virtude de um fortíssimo impulso individualista.

FICHA TÉCNICA

Exposição Comemorativa

CENTENÁRIO DO NASCIMENTO DE MIGUEL TORGA

Local: Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco

Data: Patente de 9 a 29 de Julho

Horário: Segundas das 14h00 às 19h30 | Terça a sexta das 10h00 às 19h30 | sábados das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 17h00

Entrada Livre