O jazz regressa sábado ao programa do XIV Festival Internacional de Guitarra de Santo Tirso no Auditório da Biblioteca Municipal, com o guitarrista alemão Uwe Kropinski.

Kropinski é um virtuoso que toca uma guitarra de 39 trastos, tendo desenvolvido uma técnica especial de percussão no corpo do instrumento.

Nascido em Berlim Oriental, onde começou a estudar guitarra clássica em 1964, Uwe Kropinsky integrou, nos Uwe Kropinskianos setenta, vários grupos de rock «históricos» na Alemanha de Leste, dedicando-se, a partir de 1977 ao jazz, free-jazz e música improvisada, fase em que colaborou com alguns dos mais conceituados músicos da especialidade, nomeadamente Konrad Bauer e Günter Bartel.

A partir de 1986, instalou-se em Nurenberga e posteriormente em Colónia, tendo a sua carreira adquirido novos horizontes, com vários dos seus projectos discográficos a obterem grande aceitação internacional, tanto a solo como integrando grupos com conceituados músicos europeus e americanos.

A presente edição do festival inclui sete concertos três de jazz os restantes de música erudita antiga barroca e clássica.

Organizado pelo pelouro da Cultura da Câmara de Santo Tirso, o festival tem vindo a realizar-se em vários auditórios do concelho desde 26 de Maio último.

O jazz iniciou o festival, com o concerto inaugural a cargo do norte-americano Stanley Jordan, seguindo-se o britânico Martin Taylor (02 de Junho).

O terceiro fim-de-semana pertenceu à música barroca com o Rilegato Ensemble e o quarteto Je-ne-scay-quoy.

Ao jazz de Uwe Kropinski segue-se, dia 22, o multipremiado guitarrista clássico argentino Victor Villadangos, no Centro Cultural de Vila das Aves, com o Quarteto de Solistas ARTAVE.

Com 14 CD's a solo, Villadangos é, desde 2000, artista da prestigiada editora Naxos, onde foi editado o seu álbum mais recente, com obras do compositor venezuelano António Lauro.

O festival encerra a 30 de Junho, no Auditório Eng. Eurico de Melo, em Santo Tirso, com o quarteto do japonês Kazuhito Yamashita, considerado um dos melhores guitarristas do mundo, com mais de cem gravações no seu currículo e inúmeras apresentações públicas como solista, com grupos de câmara e orquestras.

O Festival Internacional de Guitarra de Santo Tirso iniciou-se em 1994, numa iniciativa da autarquia local, com o apoio da ARTAVE – Escola Profissional Artística do Vale do Ave, da Fundação Cupertino de Miranda.