Select Page

Universidades abrem as portas a futuros alunos

Universidades abrem as portas a futuros alunos

"Se os 308 municípios que compõem o país dedicassem à educação e à formação das pessoas a mesma atenção que a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão dedica, teríamos hoje, certamente, um país muito mais moderno e desenvolvido.

 " Esta ideia, elogiosa para a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, foi expressa por António Martins da Cruz, presidente da Fundação Minerva, organismo que gere a Universidade Lusíada, durante a sessão de apresentação da Universidade Jovem, um projecto educativo da autarquia, que visa possibilitar aos alunos do ensino secundário um contacto estreito com o meio universitário, facilitando, deste modo, o processo de escolha do curso superior.

O projecto, que foi apresentado nesta segunda-feira, na Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, envolve a  Universidade Lusíada de Famalicão e a Escola Superior de Saúde do Vale do Ave – as duas escolas superiores da cidade. O objectivo é dar a conhecer aos alunos do 3.º Ciclo do Ensino Básico, Secundário e Profissional o ensino superior do concelho, estimulando-os e ajudando-os a estruturar os seus processos de escolha profissional.

Martins da Cruz, que aproveitou a oportunidade para tecer fortes elogios à actuação da autarquia famalicense no âmbito da educação, afirmou que "a Câmara de Famalicão, através do seu presidente, Armindo Costa, tem vindo a efectuar um enorme investimento nas pessoas, na sua educação e na sua formação, beneficiando a região e o país" . Adoptando Famalicão como um exemplo para o país, Martins da Cruz referiu ainda que a criação da Universidade Jovem "é apenas mais uma, das inúmeras iniciativas promovidas pela autarquia, que valoriza as pessoas e a formação da juventude". E acrescentou: "O verdadeiro progresso está na formação da juventude, quando um concelho prepara bem os seus jovens, tem o futuro garantido".

A intervenção do presidente da Câmara Municipal foi, de resto, neste sentido. De acordo com Armindo Costa, a autarquia considera "a formação superior como essencial para um futuro com mais e melhor qualidade de vida para todos". O autarca realçou o empenho do município "em reduzir os índices de abandono e de insucesso escolar, contribuindo para a construção individual dos percursos formativos dos jovens, ajudando à sua formação qualificada".

Perante uma plateia constituída essencialmente pelos directores e responsáveis dos conselhos executivos das escolas secundárias locais, membros das associações académicas e representantes das escolas superiores, Armindo Costa lembrou algumas das acções desenvolvidas pela autarquia no âmbito da educação, nomeadamente o pagamento dos transportes escolares e das refeições a milhares de crianças do ensino pré-escolar, do ensino básico e do ensino secundário; a oferta dos manuais escolares às crianças do 1º Ciclo; a atribuição das bolsas de estudo para o ensino superior e politécnico, entre outras.

"Hoje damos mais uma prova desta nossa grande aposta na educação e na juventude, com a criação da Universidade Jovem, abrindo as portas das escolas superiores famalicenses aos alunos pré-universitários", sublinhou Armindo Costa, realçando que "a Universidade Lusíada e a Escola Superior de Saúde do Vale do Ave são instituições que se traduzem numa indiscutível mais-valia para o concelho e para a região".

O autarca elogiou ainda a presença destas instituições em Famalicão, afirmando que "os esforços que vêm desenvolvendo, permitem a afirmação de projectos de ensino de qualidade que respondem às necessidades da população e da região e ganhos de competitividade pela importância e dimensão cultural e cientifica que ajudaram o município a alcançar". E acrescentou: "Estas instituições assumiram-se, ainda, como verdadeiros pólos dinamizadores da própria cidade, trazendo visíveis e positivas mudanças na vivência social, cultural e económica".

INSCRIÇÕES ATÉ 1 DE JUNHO

A cerimónia contou também com a presença da reitora da Universidade Lusíada, Rosa Moreira, e do director da Escola Superior de Saúde do Vale do Ave (ESSVA), Almeida Dias, entre outras personalidades. Para o responsável da ESSVA a criação da Universidade Jovem "é um projecto com múltiplos aspectos inovadores", tendo em conta que permite "o contacto dos jovens com o ensino superior, ajudando-os a fazer a escolha mais acertada e dinamizando a oferta, dando a conhecer os diversos cursos disponíveis nas universidades do concelho".

Almeida Dias referiu ainda que "Famalicão é hoje um dos principais pólos do ensino superior a nível nacional", sendo que através das "duas universidades oferece aos jovens uma panóplia de cursos diversos, que vão desde a saúde, à arquitectura, passando pelas ciências farmacêuticas, contabilidade, investigação, etc.".

Por sua vez, Rosa Moreira agradeceu a Armindo Costa "todo o apoio na concretização da Universidade Jovem". A reitora da Universidade Lusíada elogiou mesmo a postura da autarquia na "primazia dada à juventude e educação no município". Assinalando que "o desenvolvimento da região passa inevitavelmente pela parceria dos seus agentes", Rosa Moreira disse que "o município está em sintonia com as preocupações da universidade".

Refira-se que as inscrições para os jovens interessados em participar na Universidade Jovem, decorrem entre 16 de Abril e 1 de Junho e podem ser feitas nas duas instituições de ensino superior, ou através do Gabinete da Juventude, sito nos Paços do Concelho. A inscrição tem um custo de 30 euros por semana, e inclui a totalidade dos custos com inscrição, transportes, material didáctico, alimentação no almoço e lanche.

A iniciativa irá decorrer durante as primeiras duas semanas de Julho, neste período, os jovens pré-universitários terão a oportunidade de contactar com diversas áreas do conhecimento, do ensino e da investigação ficando a conhecer o que se faz no dia-a-dia da universidade e aprofundar os seus conhecimentos nas áreas de estudo que mais gostam.

A Universidade Jovem permite acesso privilegiado a dez cursos de pendor técnico e científico, sendo que a Universidade Lusíada apresenta as áreas da Arquitectura, Design e Artes; Ciências Económicas e Empresariais; Contabilidade; Engenharia Electrónica e Informática; Engenharia e Gestão Industrial e Engenharia Têxtil, enquanto que a Escola Superior de Saúde do Vale do Ave dá a conhecer os estudos de Enfermagem; Análises e Saúde Pública; Podologia; Farmácia e Marketing Farmacêutico e Introdução à Saúde.

Videos

Loading...

Siga-nos

1ª página da edição papel

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização