Um homem morreu esta manhã no Muro, concelho da Trofa, e outro ficou ferido, depois de terem inalado um gás tóxico desconhecido numa conduta,  quando procediam a obras de saneamento básico.

Um trabalhador de 48 anos, da empresa Irmãos Magalhães, ao serviço da empresa municipal Trofaguas, ficou inanimado depois da inalação de um gás desconhecido, e terá caído sobre a água existente na conduta de oito metros de profundidade, acabando por aparentemente afogar-se nos esgotos.

O outro homem, de 56 anos, na tentativa de socorro ao colega sentiu-se mal,  mas foi transportado pelos Bombeiros Voluntários da Trofa ao Centro Hospitalar do Médio Ave, em  Santo Tirso,  e não corre perigo de vida.

O alerta do acidente foi dado às 11h50 e a confirmação do óbito anunciada uma hora depois.Entrada da conduta onde morreu o trabalhador

Em declarações à comunicação social, António Pontes, vice-presidente da autarquia trofense, responsável pela protecção civil na Trofa e presidente do Conselho de Administração da Empresa Municipal Trofaguas,  referiu ser uma situação "inesperada", uma vez que "já diversas empreitadas se verificaram aqui, entregues a vários empreiteiros e nunca aconteceu uma situação destas".

"A proveniência do gás pesado é desconhecida, pelo que a área vai ser vedada até ao final das medições realizadas por uma entidade especializada", adiantou o responsável.

Segundo António Pontes, o que terá ajudado o segundo trabalhador a salvar-se foi o procedimento de um empreiteiro, "que através de um compressor injectou para dentro da caixa ar comprimido, que permitiu aumentar os níveis de oxigénio no seu interior"., frisou.

As conclusões  sobre as causas deste acidente poderão ser tiradas através da autópsia ao corpo da vitima, que poderá confirmar se a morte foi causada realmente pela queda do trabalhador sobre a água ou pelo gás.