Em cima da mesa está a possibilidade de juntar todos os alunos das Escolas de Giesta 1 e 2 num só estabelecimento de ensino. Associações de Pais de acordo, desde que se garanta o melhoramento das instalações e acessos.

O desacordo de alguns anos parece ter dado lugar ao consenso entre as duas associações de pais das escolas de Giesta, em Alvarelhos. Os presidentes estão empenhados em “contribuir para melhorar o ensino na freguesia” e “acabar com as turmas mistas” nos dois estabelecimentos. Atualmente, Escola Básica de Giesta 1 tem 47 alunos e as turmas de 1º e 4º ano numa sala e as de 2º e 3º ano noutra. Já a Escola Básica de Giesta 2, também com 47 alunos, tem as turmas de 1º e 2º ano juntas, assim como as de 3º e 4º têm aulas na mesma sala.

José Vale, presidente da Associação de Pais (AP) de Giesta 2, e Susana Rodrigues, representante da AP de Giesta 1, afirmaram ao NT e à TrofaTv de que “há a garantia da Câmara que as turmas mistas vão acabar”. Os moldes desta alteração é que ainda estão em negociação. No dia 18 de março houve uma reunião entre as Associações, a Junta de Freguesia de Alvarelhos e Guidões e a Câmara Municipal e daí resultaram duas possibilidades: “Ou fazemos a fusão das turmas numa só escola ou teremos que ter duas turmas numa escola e outras duas na outra”, afirmou José Vale.

Apesar das garantias veiculadas pelos pais, o vereador da Educação é mais comedido na assunção de uma solução. António Azevedo afirmou, em declarações ao NT e à TrofaTv, que “a Câmara entende que isso (fusão de turmas) é o ideal, mas nem sempre é possível”. Mas, a verificar-se, salvaguardou, a autarquia irá “arranjar um equipamento que permita a execução de uma turma para cada ano”.

Em caso de juntar todos os alunos numa só escola – pelas dimensões terá de ser Giesta 1 – José Vale sublinha que é necessário garantir o “melhoramento das instalações e dos acessos e a retirada do amianto do telhado”.

Quanto aos acessos, está em cima da mesa a possibilidade de a autarquia comprar uma casa devoluta e um terreno, contíguos à escola, para depois ampliar o espaço envolvente. “Já temos o projeto muito avançado, temos uma proposta do proprietário da casa, por isso é que isto tem estado a movimentar-se para, antes de Setembro, termos tudo preparado, se porventura for a melhor proposta para todos. A Câmara irá, muito em breve, encetar todos os formalismos para a compra desse terreno para fazer o alargamento, mas até abril estamos a ouvir todas propostas. Em conjunto com os agrupamentos e associações de pais iremos decidir o que é melhor para os alunos”, afiançou o vereador da Educação.

Se todos os alunos se juntarem na Giesta 1, poderá abrir-se uma porta para a abertura do ATL, uma vez que, atualmente, pelo número reduzido de alunos em cada escola, não havia possibilidade. Esse é um projeto que a AP de Giesta 2 promete apresentar, se a fusão se efetivar.

Esta solução também possibilitará que a Escola de Giesta 2 se torne no jardim de infância, assegurando melhores condições do que as atuais instalações.