quant
Fique ligado

Ano 2010

Trofintas Cup juntou 750 crianças

Publicado

em

 A inocência e felicidade estampada pelas cerca de 750 crianças – dados da organização – de 48 equipas que se dividiram no fim-de-semana contagiaram todos os que marcaram presença no Complexo Desportivo do CD Trofense, em Paradela.

Em casa quem manda é o Trofense. Este bem podia ser o slogan das equipas mais jovens do departamento de formação do clube que venceram na segunda edição do Trofintas Cup. Enquanto o Trofintas “A” arrecadou o prémio do escalão de pré-escolas, o Trofense “A” foi mais forte em escolas.

O primeiro dia do torneio, reservado ao escalão de pré-escolas, ou seja, para crianças nascidas em 2001 e 2002, ficou marcado pela vitória do Trofintas “A” na final, frente ao arqui-rival Ribeirão “A”, por 3-1.

Já no domingo, no escalão de escolas (atletas nascidos em 1999 e 2000), a final foi disputada por Trofense “A” e Operário. O primeiro conjunto “copiou” os mais novos e também venceu por 3-1.

Segundo o treinador da equipa, António Bento, este título é um dos “frutos” do trabalho de “dois anos” dedicado às camadas jovens. Para o técnico, há “qualidade de jogo e qualidade individual”, facto que mostra que “o Trofense está a crescer”.

Depois de uma época “muito positiva”, em que terminaram no segundo lugar do campeonato, os atletas de palmo e meio juntam mais um “caneco” à estante. “Fizemos um campeonato muito agradável, conseguimos atingir os nossos objectivos, podíamos ter ido um bocadinho mais longe, mas já somos suficientemente grandes e este (troféu) é só para confirmar o nosso valor”, referiu ao NT/TrofaTv.

Publicidade

Relativamente aos prémios individuais, no escalão de pré-escolas, Alexandre Correia (Trofintas “A”) foi considerado o melhor jogador, enquanto Luís Miguel (Ribeirão “A”) foi o melhor marcador com 14 golos. João Pedro (Ribeirão “A”) foi o melhor guarda-redes do torneio.

Em escolas, Daniel (Juventude de Joane) foi o melhor guardião, enquanto João Tinoco (Cavalões) foi o melhor marcador com oito tentos apontados. Já Bruno Lima (Trofense “A”) foi considerado o melhor jogador.

 

Responsáveis satisfeitos com “sucesso” da iniciativa

As equipas representadas estão espalhadas um pouco por todo o Norte do país. O complexo de Paradela foi palco de mais uma iniciativa que enche de orgulho os responsáveis pelo Trofense. Manuel Wilson, vice-presidente do clube, confirmou o “sucesso” do Trofintas Cup, afirmando que houve melhorias, para além de S. Pedro também ter ajudado com um dia sem chuva. “Foi um espectáculo. Pudemos ver muitas crianças e muitos pais e apesar de isto ser uma maratona para mim e para os colegas de direcção e treinadores, estamos muito contentes”, ressalvou.

A vitória do Trofense em competições que apadrinha “já começa a tornar-se um vício”, mas o mais importante nestas faixas etárias é “confraternizar, conhecer novos colegas e ganhar novas amizades”, sublinhou o responsável.

Publicidade

A forte aposta na formação é, para Manuel Wilson, “o futuro” do Trofense. “A fasquia neste momento é muito elevada a nível do futebol profissional. Sabemos que não é fácil fazer sair atletas dos juniores para o plantel sénior, mas também reconhecemos que estamos cada vez mais próximos de conseguir”, explicou.

 

Formação também passa pela vertente social e pessoal dos atletas”

Jorge Maia, coordenador do Departamento de Formação do CD Trofense, também estava satisfeito com mais uma iniciativa de sucesso. “Permitimos o convívio e o intercâmbio de crianças de diferentes locais e foi uma boa oportunidade para divulgar e promover o futebol”, destacou.

A promoção deste evento é, para Jorge Maia, uma maneira de permitir a alguns brincarem num piso diferente, numa altura em que “há cada vez menos espaços e tempo para as crianças jogarem”.

Para o responsável, a vitória das equipas do Trofense é “prova da qualidade da formação”. “Esta não é uma formação só a nível desportivo, mas também inclui a vertente social e pessoal dos nossos atletas e isso é visível no comportamento que eles têm. Estamos muito orgulhosos, mas sabemos que ainda temos uma longa caminhada pela frente”, concluiu.

Publicidade
Continuar a ler...
Publicidade
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

Ano 2010

Tradição de porta em porta

Publicado

em

Por


O Rancho Etnográfico de Santiago de Bougado mantém viva, ano após ano, a tradição de cantar as janeiras de porta em porta, levando o folclore da região a todas as casas.

(mais…)

Continuar a ler...

Ano 2010

Arte em quatro rodas

Publicado

em

Por

Francisco Maia tem uma oficina de restauro diferente: recupera automóveis antigos há mais de 20 anos.

(mais…)

Continuar a ler...
EuroRegião Talks

Inscrições EuroRegião Talks

Edição Papel

Comer sem sair de casa?

Facebook

Farmácia de serviço

 

arquivo

Neste dia foi notícia...

Ver mais...

Covid-19

Pode ler também