O Trofense acreditou e, muito apoiado pelos seus adeptos, deu a volta ao jogo e venceu por 3-1 no reduto do Arouca, mantendo-se na corrida aos lugares “premiados” da Liga de Honra, após a 28.ª jornada.

A duas rondas do fim, o conjunto da Trofa passou a contar 48 pontos, apenas menos um do que o Gil Vicente, segundo classificado, e três em relação ao líder Feirense.

Logo no primeiro minuto, Hélder Silva, com abertura pelo lado direito, teve possibilidade de inaugurar o marcador, mas remate sai ao lado. O Trofense respondia, embora sem perigo.

Aos oito minutos, Chico deslumbrou-se e desperdiçou uma excelente oportunidade e, com o jogo repartido, aos 29 minutos, Hugo Monteiro inaugurou o marcador, depois de passar dois adversários.

Os visitantes não se deram, porém, por vencidos e, aos 31 minutos, Chico, já com Marco deslocado, rematou ao lado da baliza, falhando o empate.

Seguiu-se um período de domínio do Arouca, mas sem eficácia na finalização. Aos 35 minutos, Jeremie desperdiçou, após assistências de Jorge Leitão e, aos 37, de Jeremie falhou novamente, desta vez servido por Hernâni.

Aos 42 minutos, Chico repôs o empate: Marco saiu mal, ainda conseguiu parar um remate, mas, na recarga, o avançado do Trofense não perdoou.

Em cima do apito para o intervalo, a defesa local esqueceu-se de Nildo, que não desperdiçou a oportunidade para consumar a “cambalhota” no marcador.

A abrir a segunda parte, Licá, já com Marco batido, rematou ao lado. No contra-ataque, Jeremie desperdiçou com um cabeceamento por cima da baliza do Trofense. Dois minutos depois, Zé Manel rematou ao poste esquerdo. O poste direito também tremeu, com remate do capitão Tiago, aos 56 minutos.

A perder, Henrique Nunes arriscou e trocou um jogador de caraterísticas defensivas por um de ataque, substituindo Nené por Bruninho. Mas o efeito não foi visível. Aliás, o futebol praticado pelas duas equipas decaiu e só aos 78 minutos se voltou a ver um lance de perigo, com Leitão a não conseguir cabecear da melhor forma.

O Arouca continuou perdulário e, aos 82 minutos, Jeremie volta a falhar um golo, depois de Hernâni ter feito tudo bem.

Aos 89 minutos, Fernando cometeu um erro e derrubou Serginho na área. Na conversão da grande penalidade, Zé Manel não perdoou e ampliou a vantagem dos visitantes, para a festa das cerca de duas centenas e meia de adeptos que vieram da Trofa.


Jogo no Estádio Municipal de Arouca.

 

Arouca – Trofense, 1-3.

Ao intervalo: 1-2.

Marcadores:

1-0, Hugo Monteiro, aos 29 minutos.

1-1, Chico, 42.

1-2, Nildo, 47.

1-3, Zé Manel, 90 (grande penalidade).

Equipas:

– Arouca: Marco, Hernâni, William (Romeu Torres, 87), Fernando, Paulinho, Nené (Bruninho, 66), Jorge Leitão, Babanco, Hélder Silva, Hugo Monteiro (Edu Souza, 56) e Jeremie N’Jock.

(Suplentes: Pedro Soares, Filipe Babo, Diogo, Edu Souza, André Soares, Bruninho e Romeu Torres).

– Trofense: Marco, João Dias (Gégé, 64), Pedro Ribeiro, Varela, Igor, Tiago, Nildo (Serginho, 86), Zé Manel, Licá, Moreilândia e Chico (Reguila, 85).

(Suplentes: Janota, Caicó, Reguila, Gégé, Serginho, Baihn e Ricardo Nunes).

Árbitro: Duarte Gomes (Lisboa).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para William (43), Paulinho (45), Pedro Ribeiro (58), Hernâni (70), Zé Manel (76) e Fernando (89).

Assistência: Cerca de 700 espetadores.

Lusa