braga-trofense

Um golo solitário de Alan, aos 89 minutos, deu a vitória ao Sporting de Braga ante o Trofense, na 26ª jornada da Liga de futebol, que permite aos bracarenses a subida provisória ao quarto lugar e aos trofenses continuarem a a lanterna vermelha.

Com esta vitória, o Sporting de Braga ultrapassa o Nacional, somando 45 pontos, tendo agora que esperar pela deslocação dos madeirenses ao Restelo, para defrontar o Belenenses, no domingo.

O Trofense somou a quinta derrota nos últimos sete jogos e vai continuar na última posição da tabela, com 19 pontos.

O único golo surgiu já no final do encontro, aos 89 minutos, quando Alan, de cabeça, não fez o seu primeiro tento na Liga, depois de um cruzamento de Luís Aguiar do lado esquerdo e um desvio num defesa visitante.

A vitória premeia a única equipa que quis vencer, apesar de muitas vezes de forma confusa e desorganizada, e penaliza um Trofense demasiado defensivo, que dispôs de apenas uma oportunidade para marcar, ainda que das melhores de toda a partida.

A equipa bracarense até entrou bem no jogo, com César Peixoto, na esquerda, a proporcionar a Alan uma boa situação para alvejar a baliza adversária, mas o brasileiro cabeceou por cima.

Depois, a turma orientada por Jorge Jesus deixou-se enredar na teia montada por Tulipa e assistiu-se a um futebol atabalhoado e incaracterístico, muitas vezes praticado pelos “arsenalistas” esta temporada.

O Trofense rematou pela primeira vez com perigo à passagem dos dez minutos, por Pinheiro, que, com um “tiro” de longe, chegou a assustar Eduardo.

A equipa da casa falhou demasiados passes a meio campo e só aos 21 minutos voltou a criar perigo, por Mossoró, que, assistido por Renteria, rematou já dentro da área, mas fraco e à figura de Marco.

Em duas situações, o Sporting de Braga podia ter feito bem melhor, primeiro por César Peixoto (26 minutos), que rematou para defesa segura de Marco, e depois por Matheus (30), que atirou com muito perigo, mas a bola foi desviada por um defesa.

Na segunda parte, Jorge Jesus fez entrar Paulo César para o lugar do apagado Mossoró e aos logo aos 47 minutos Alan cabeceou em arco após cruzamento de Vandinho e quase marcou.

O perigo só voltou a rondar a baliza do Trofense aos 65 minutos, mas Alan, sempre de cabeça, rematou às malhas lateral, após canto de César Peixoto.

O Trofense limitava-se a defender, mas dispôs de uma grande oportunidade para marcar, quando David Caiado, aos 67 minutos, na sua primeira intervenção no jogo, isolou-se após tabela com Reguila, mas rematou contra Eduardo.

O Sporting de Braga só respondeu aos 81 minutos e esteve também muito perto de inaugurar o marcador, mas César Peixoto, após livre de Luís Aguiar, apesar de estar completamente sozinho, cabeceou de forma a permitir a defesa a Marco.

O golo,  aconteceu no penúltimo minuto de jogo, quando Alan, de cabeça, atirou para o fundo da baliza de Marco.