A direcção reservou para os adeptos e simpatizantes do Trofense, que marcaram presença no jogo apresentação na passada sexta-feira, mais uma surpresa. André Barreto é a última aquisição do clube da Trofa para a nova temporada.

   Depois de ter cumprido uma semana de estágio em Rio Maior, o Clube Desportivo Trofense voltou à Trofa com um plantel mais competitivo e realizou um jogo de apresentação aos associados no seu reduto, frente ao recém-promovido à principal liga de futebol, Vitória de Guimarães. Depois de ter estado a vencer, acabou por não conseguir evitar o segundo desaire da pré-temporada.

O equilíbrio entre as duas equipas dentro de campo era evidente. Ambas jogaram, segundo um modelo de gestão de esforço dos atletas (o Trofense jogou com o Gil Vicente na quarta-feira, enquanto que a equipa de Manuel Cajuda venceu a Naval na quinta-feira) e até os golos na primeira parte se assemelharam.

A equipa da casa foi a primeira a marcar, aos catorze minutos, na sequência de um pontapé de canto e por intermédio do central Valdomiro, que utilizou os 1,91 m de altura para subir mais alto que os adversários e cabecear para o fundo das redes de Serginho. No entanto, a vantagem durou pouco tempo, já que três minutos volvidos, Filipe reestabeleceu a igualdade, num cabeceamento perfeito ao primeiro poste, que deu melhor seguimento ao pontapé de canto apontado por Desmarets.

Manuel Cajuda, na segunda metade do confronto, mudou substancialmente a equipa, colocando dentro de campo alguns reforços deste defeso, como Mrdakovic, o médio e ex-sportinguista João Alves e Alan, jogador que vestiu a camisola do campeão nacional Futebol Clube do Porto. Para além destes, também actuaram Flávio Meireles, Fajardo e o jovem Rabiola.

Carimbando uma exibição razoável, Alan continua a ser um dos mais inconformados, já que apesar de tentar traduzir o seu esforço, para agarrar a titularidade, em golos, ainda lhe falta frieza no momento de decidir. O atacante ainda tentou alvejar a baliza defendida por Vitor, mas o guardião negou-lhe todas as investidas. Mesmo assim o ex-dragão está presente na melhor jogada da partida, que resultou no segundo dos vimaranenses e que teve assinatura de Rabiola, já para além dos noventa minutos.

O Trofense ofereceu grande resistência às investidas do adversário, mas apesar de apresentar maior entrosamento entre os diversos sectores de terreno, denota-se ainda a necessidade de se fazer alguns reajustes de alguns elementos no modelo de jogo utilizado por Toni.

Intervalo com surpresas

A direcção do clube da Trofa não quis deixar de surpreender todos os presentes e para além de animar toda a partida com uma claque “especial” – os Per’curtir, grupo oriundo de Mindelo, foi convidado pela direcção liderada por Rui Silva para marcar presença no estádio – brindou os sócios e simpatizantes com mais um reforço. André Barreto, 27 anos, vestiu a camisola do Vitória de Setúbal a temporada passada e é mais uma aquisição para colmatar lacunas no meio campo.

O brasileiro já representou Marítimo, Estrela da Amadora, Wiska Krabów (Polónia), Boavista, Estoril, Desportivo das Aves, Bangu (Brasil) e Bonsucesso (Brasil).

Com esta nova aquisição o Trofense conta neste momento com 27 atletas, incluindo cinco que se encontram no departamento médico a debelar problemas físicos. Leonardo é o caso mais recente, tendo fracturado o perónio e tíbia no jogo treino com o Gil Vicente, no qual o Trofense saiu vencedor (0-1). Uma paragem nunca inferior a quatro meses é o que se prevê para o defesa. A ele juntam-se Rios, Reguila, Zé Miguel e Paulo Sousa.

Toni – Treinador do Trofense: “o Trofense está numa fase evolutiva, está a crescer de uma forma importante. A equipa tem trabalhado muito, estas duas semanas foram intensas. Mesmo não querendo fazer muitas substituições neste jogo, tive que as fazer, porque alguns jogadores acusaram desgaste físico com dificuldades físicas.

O objectivo mais forte do clube é, obviamente, o campeonato. Na Taça da Liga vamos até onde conseguirmos e este próximo jogo com o Feirense, vai servir de preparação para a Liga Vitalis”.

 

Jogo: Estádio Clube Desportivo Trofense
Trofense: Paulo Lopes; Bessa, Valdomiro, Idalécio, Fernando Dinis; Edu, Rui Borges II, Pinheiro, Rui Borges I, Edú Souza e Cascavel

Jogaram ainda: Vítor, Maia, Kika, Hélder Neto, Vítor Hugo, Ribeiro, Mário Jorge e André Barreto

Treinador: Toni

Guimarães: Serginho, Sereno, Danilo, Radanovic, Luciano Amaral, Moreno, Tiago Ronaldo, Carlitos, Ghilas, Desmarets e Filipe
Jogaram ainda: Nilson, João Alves, Targino, Fajardo, Geromel, Alan, Flávio Meireles, Andrezinho, Mrdakovic e Rabiola

Treinador: Manuel Cajuda
Árbitro: João Rodrigues [Braga]

Cartões amarelos: Moreno (38′), Valdomiro (77′) e Radanovic (83′)
Marcadores: 1-0 Valdomiro (14′); 1-1 Filipe (17′); 1-2 Rabiola (90’+2′)

Resultado ao intervalo 1-1

Resultado final: 1-2