O empate 1-1 na recepção ao Gondomar foi hoje suficiente para colocar o Trofense e pela primeira vez no escalão principal do futebol português, após o jogo da 29ª e penúltima jornada da Liga de Honra.

    O avançado Edú Souza inaugurou o marcador aos 39 minutos para os anfitriões e nem o golo do suplente Norinho, aos 49, estragou a festa, feito inédito para o Trofense, que nem depois de liderar a tabela durante quase toda a segunda volta admitiu ser candidato à subida de divisão.

    A uma jornada do fim da prova, com 51 pontos, mais um que o Rio Ave, segundo classificado, e mais quatro que o Vizela, terceiro colocado, o Trofense pode ainda juntar à inédita subida à Liga o título de campeão da prova de Honra, na sua segunda participação.

    Na primeira parte, a equipa anfitriã dominou, procurando o golo da vantagem, mas a ansiedade parecia condicionar a eficácia na finalização.

    Contra apenas um lance de maior perigo do lado do Gondomar, aos 16 minutos, o Trofense fez oito remates à baliza de Murta, um dos quais com sucesso.

    Aos 21 minutos, os adeptos chegaram a gritar golo após um cabeceamento certeiro do defesa Valdomiro, mas o árbitro considerou bem que tinha sido cometida falta sobre o guardião gondomarense.

    O Trofense acabou por inaugurar o marcador aos 39 minutos, por intermédio de Edú Souza que, na recarga, só teve de empurrar a bola para o fundo das redes, depois de Valdomiro ter atirado ao poste.

    Antes, o destaque vai para as tentativas de Pinheiro (29 minutos) que, de longe, tentou a sorte num remate forte que saiu ao lado, e para os desperdícios de Edú Souza e de Ricardo Nascimento, com o golo à sua mercê.

    Na segunda parte, bastaram seis minutos para que a equipa da casa percebesse que ainda teria de "suar" muito para garantir a vitória e subida antecipada.

    Aos 51 minutos, o Gondomar chegou facilmente ao empate: Luciano fez a jogada pelo lado esquerdo, oferecendo o golo a Norinho que bateu Paulo Lopes sem dificuldades, mostrando que Nicolau Vaqueiro apostou bem nas substituições efectuadas ao intervalo.

    A igualdade no marcador e as notícias que chegavam dos outros candidatos à subida explicam o nervosismo do Trofense e a aposta do técnico António Conceição em colocar o avançado Reguila, fazendo recuar Edú Souza.

    A entrada de Reguila quase surtiu efeito aos 65 minutos, mas Murta salvou em cima da linha e, à passagem dos 70 minutos, foi a vez de Norinho tentar marcar, mas a bola saiu ao lado.

    Nas bancadas, apesar do empate, fazia-se a festa, já que com este resultado a equipa da Trofa continuava líder da Honra e com lugar assegurado nos dois primeiros lugares, que dão acesso à subida.

    Na próxima jornada, a última do campeonato, o Trofense desloca-se ao terreno do Portimonense, restando-lhe apenas a discussão do título de campeão.

   

    Jogo no Estádio do Clube Desportivo Trofense, na Trofa.

    Trofense – Gondomar 1-1.

   

    Ao intervalo: 1-0

    Marcadores:

    1-0, Edú Souza, 39 minutos.

    1-1, Norinho, 49.

   

    Equipas:

    – Trofense: Paulo Lopes, Zamorano, Miltón do Ó, Valdomiro, Nuno Pinto, Edú, André Barreto, Pinheiro (Reguila, 58), Ricardo Nascimento (Kazeem, 72), Rui Borges (Paulo Sérgio, 40) e Edú Souza.

    (Suplentes: Vítor, Reguila, Bessa, Kazeem, Pesca, Paulo Sérgio e Gora Tall).

    – Gondomar: Murta, Marco Cadete (Norinho, 45), Vítor Froís, Fabeta, Rómulo, Nelsinho (Luís Neves, 87), João Fernandes (Luciano, 45), Hugo Soares, Fernando Aguiar, Vargas e Feliciano.

    (Suplentes: António Filipe, Dani, Cicero, Norinho, Luciano, Ramon e Luís Neves).

   

    Árbitro: Elmano Santos (Madeira).

    Acção disciplinar: cartão amarelo para Marco Cadete (18), João Fernandes (25), Ricardo Nascimento (46), Norinho (73), Edú Souza (77), Zamorano (85).

    Assistência: cerca de 4.000 espectadores.