Gil Vicente e Trofense empataram  1-1, em jogo da 17.ª jornada da Liga de Honra em futebol, resultado que permite à formação da Trofa manter o sonho de subir à Liga principal.

 Apesar de já saber que manteria o primeiro posto da prova mesmo que saísse derrotada de Barcelos, a equipa da Trofa acabou por "arrancar" um importante empate no reduto de uma equipa que é sua concorrente directa na luta pela subida.

    Num bom espectáculo de futebol, disputado com muita intensidade, foram os visitantes a entrar melhor e a dominar completamente o jogo durante o primeiro quarto de hora, obrigando o Gil Vicente a recuar para o seu meio campo.

    Aos poucos, os barcelenses foram acertando nas marcações e acabaram por equilibrar os acontecimentos, criando até algumas situações complicadas para Paulo Lopes.

    Até ao intervalo manteve-se o equilíbrio, mas os homens da Trofa mostraram-se sempre mais objectivos no momento de rematar à baliza. Aos 12 minutos, Diego Gaúcho teve mesmo que oferecer o corpo à bola para evitar que o remate de Ricardo Nascimento tivesse êxito.

    A segunda parte iniciou-se com alguma lentidão mas o golo do Trofense, obtido aos 57 minutos por Rui Borges, através de um pontapé de bicicleta dentro da área gilista, espevitou a partida.

    A igualdade surgiu dois minutos depois. Luís Manuel atirou a bola para o meio campo contrário, onde surgiu a disputar o lance Zamorano e Maciel, com o gilista a levar a melhor e depois, com um "chapéu" a Paulo Lopes, fez o empate.

   

    Jogo no Estádio Cidade de Barcelos.

   

    Gil Vicente – Trofense: 1-1.

    Ao intervalo: 0-0.

    Marcadores:

    0-1, Rui Borges, 57 minutos.

    1-1, Maciel, 59.

   

    Equipas:

    – Gil Vicente: Vítor Oliveira, Zezinho, Pedro Ribeiro, Diego Gaúcho, João Pedro, Luís Manuel, Luís Miguel (Luís Coentrão, 67), João Vilela, Igor Souza (Zongo, 86), Hermes e Maciel (Tiago André, 78).

    (Suplentes: Paulo Jorge, Filipe Fernandes, Valnei, Tiago André, Luís Coentrão, Bruno Filipe e Zongo).

    – Trofense: Paulo Lopes, Zamorano, Valdomiro, Milton do Ó, Nuno Pinto, André Barreto (Kazeem, 76), Pinheiro, Ricardo Nascimento (Theo, 66), Rui Borges (Reguila, 86), Paulo Sérgio e Edu Souza.

    (Suplentes: Marco, Maia, Edu, Theo, Reguila, Kazeem e Idalécio).

   

    Árbitro: Pedro Proença, de Lisboa.

    Acção disciplinar: cartão amarelo para Nuno Pinto (27), Luís Miguel (61), Hermes (64), Zezinho (85) e Pedro Ribeiro (87).

    Assistência: Cerca de 2.500 espectadores.