Trofense e Santa Clara empataram  1-1, com golos apontados nos últimos oito minutos, em jogo da 10ª jornada da Liga de Honra de futebol.

    O Trofense adiantou-se no marcador aos 82 minutos, com um golo de Reguila, e, aos 88, foi a vez de Júlio César marcar para os visitantes, estabelecendo o resultado final do encontro.


    A equipa da casa somou o terceiro o empate consecutivo na Liga de Honra, enquanto a equipa açoriana regressou aos pontos, depois de duas derrotas nas últimas duas jornadas da prova.

    O Trofense deu o primeiro sinal de perigo aos 18 minutos, mas Pinheiro não aproveitou uma defesa incompleta de Fernando, rematando por cima da baliza do Santa Clara.

    A resposta da formação insular chegou à passagem da meia hora de jogo, através de Júlio César, que rematou com perigo para a baliza do Trofense, mas falhou o alvo.

    O perigo voltou a rondar a baliza dos da casa já perto do intervalo, aos 41 minutos, quando Henrique surgiu solto na área do Trofense, cabeceando à figura de Paulo Lopes.

    A segunda metade trouxe ainda mais emoção ao encontro, com o Trofense a mostrar-se mais atrevido junto da área contrária: aos 66 minutos, um bom entendimento com Fábio Paim permitiu a Reguila ganhar um espaço privilegiado perto da baliza do Santa Clara, mas o remate forte acabou por sair por cima.

    Reguila voltou a ameaçar por mais duas ocasiões, até conseguir alcançar o ambicionado golo aos 82 minutos, surgindo isolado na cara de Fernando para atirar sem hipóteses para o guarda-redes do Santa Clara.

    A formação orientada por Paulo Sérgio reagiu seis minutos depois, através de um pontapé de canto, concluído com sucesso por Júlio César, que restabeleceu o empate e selou o resultado final do jogo.

    Nos minutos finais da partida, duas ocasiões para cada lado: primeiro com Edu Souza a cabecear ao poste da baliza do Santa Clara e, logo depois, através de Júlio César surgir em boa posição mas a não conseguir marcar para os açorianos.

   

    Jogo disputado no Estádio do Clube Desportivo Trofense, na Trofa.

    Trofense – Santa Clara, 1-1.

    Ao intervalo: 0-0.

   

    Marcadores:

    1-0, Reguila, 82 minutos.

    1-1, Júlio César, 88.

   

    Equipas:

    – Trofense: Paulo Lopes, Zamorano, Milton do Ó, Valdomiro, Nuno Pinto, Edu, Pinheiro (Kazeem, 86), Edu Souza, Fábio Paim, Paulo Sérgio (Reguila, 61) e Vítor Hugo (Rui Borges I, 56).

    (Suplentes: Vítor, Maia, Reguila, Rui Borges II, Kazeem, Rui Borges I e Idalécio)

    – Santa Clara: Fernando, Bruno Novo, Accioly, Anselmo (Vítor Silva, 84), Nuno Sociedade, Mozer, Kall (Pacheco, 36), Júlio César, Ruben Rodrigues (Basílio, 68), Cleiton e Henrique.

    (Suplentes: João Botelho, Jorge Humberto, Vítor Silva, Pacheco, Mauro, Basílio e Emerson).

   

    Árbitro: Luís Reforço, de Setúbal.

    Acção disciplinar: cartão amarelo para Pinheiro (38), Henrique (70), Reguila (83) e Edu Souza (90+2).

   

    Assistência: cerca de 2300 espectadores.

Empates entre os oito primeiros deixam tudo na mesma

Os oito primeiros da Liga de Honra de futebol, que jogaram todos entre si, empataram hoje os respectivos jogos e deixaram a classificação da metade superior completamente inalterada, na 10ª jornada da competição.

    O Vizela, ainda líder com os mesmos 19 pontos que o Rio Ave, deslocou-se ao sempre difícil estádio do Gil Vicente, em Barcelos, e esteve em vantagem desde os 30 minutos, com um golo de Kata, até aos 90, altura em que João Vilela fez o empate para a equipa da casa, sétima classificada na competição.

    Em Vila do Conde, o Rio Ave poderia, em caso de vitória e beneficiando do empate do Vizela, ter saltado para a liderança da competição, mas não conseguiu ultrapassar o Beira-Mar (1-1).

    A formação vila-condense esteve a perder desde os 29 minutos, devido a um golo de Jessé, mas empatou aos 52, por intermédio de Delson.

    O Santa Clara, terceiro a um ponto dos 19 do líder e do "vice", esteve na iminência de nova derrota (nos dois últimos jogos foi goleado por Gil Vicente e Estoril por 4-1 e 5-1, respectivamente), mas um golo de Júlio César, aos 88 minutos, permitiu a conquista de um ponto, depois de Reguila ter inaugurado o marcador para o Trofense, quinto, com 16, aos 82.

    Em quarto lugar e na perseguição aos três primeiros, o Estoril arrancou um nulo na Póvoa de Varzim, enquanto na zona de despromoção, o Gondomar venceu em casa o Penafiel em casa por 2-0 (Feliciano e Bruno Severino, aos 28 e 85 minutos, respectivamente) e conquistou o primeiro triunfo na prova, deixando o Penafiel cada vez mais "lanterna vermelha".

    O Gondomar, com o triunfo sobre os penafidelenses, subiu para a 14ª posição e deixou o Portimonense na zona de despromoção.

    A formação algarvia perdeu em casa com o Freamunde por 2-0 e ocupa agora o 15º posto, com cinco pontos, mais tres que o Penafiel e menos dois que Gondomar e três que Desportivo das Aves.

    O CD Fátima, depois dos excelentes desempenhos na Taça da Liga, manteve a invencibilidade em casa na recepção ao Desportivo das Aves (2-1) e o Feirense voltou a perder no seu terreno (1-0, com o Olhanense), registando já oito pontos perdidos em Santa Maria da Feira.

    Na próxima jornada, agendada para 25 de Novembro, o Vizela joga nos Açores com o Santa Clara, o Rio Ave desloca-se ao Estoril, podendo destes jogos entre os quatro primeiros beneficiar o Trofense que recebe o Varzim.