O técnico do Trofense admitiu que esta vitória é “muito importante”, considerando-a “merecida”, advogando que a manutenção na Liga ainda é possível.

“As vitórias são sempre resultados animadores, esteja a equipa em último ou não. Vamos abordar os três últimos jogos como abordámos este. Foi uma vitória merecida para estes atletas, para a nossa Direcção e para este clube que esteve sempre nos últimos lugares, mas acreditou e lutou sempre”, disse Tulipa.

Para o treinador da Trofa a concretização do objectivo de ficar no escalão máximo do futebol português pode passar por mais duas vitórias nos próximos três jogos: “Se conseguirmos vencer mais duas vezes, acredito que ficamos na Liga. Para isso temos de ser agressivos e não ser reféns da ansiedade”, concluiu Tulipa.

 

O treinador do Belenenses, Jaime Pacheco, disse continuar a acreditar na manutenção, apesar da derrota (2-1) frente ao Trofense, no encontro de encerramento da 27ª jornada da Liga portuguesa de futebol.

Com este resultado, os últimos lugares da tabela classificativa inverteram-se: o Belenenses segue agora em último, com 21 pontos, enquanto o Trofense é penúltimo, com mais um ponto do que os “azuis” do Restelo e menos dois do que o Rio Ave.

“Temos de acreditar que tudo é possível. A situação é difícil, mas estes atletas fazem-me acreditar que ainda tudo pode acontecer. Com muito querer e muita atitude e sem esta sorte madrasta que nos tem perseguido”, disse Jaime Pacheco.

Questionado sobre a arbitragem de Carlos Xistra, o treinador do Belenenses deixou no ar a ideia que este terá sido alvo de pressão, em alusão aos comentários do treinador trofense, Tulipa, que pediu que o laço de parentesco entre o juiz de Castelo Branco e um membro da Assembleia-Geral do Belenenses não comprometesse a arbitragem.

“Condicionar o árbitro, faz com que existam situações que comprometem o jogo. O Belenenses tem sido injustiçado. Assim torna-se difícil contornar esta má conjuntura”, disse Jaime Pacheco, defendendo que existiram lances de grande penalidade “mais flagrantes a favor do Belenenses” do que o que foi assinalado a favor da equipa da casa.

Jaime Pacheco comentou ainda a situação conturbada que vive o clube: “Os profissionais do Belenenses mereciam uma ajuda mais do que todos os outros. Têm sido de uma honestidade muito grande e têm trabalhado de uma forma caótica”, lamentou.