trofenseformacao
Captar novos valores que possam singrar no futebol português foi o ponto de partida para a assinatura de um protocolo entre o Clube Desportivo Trofense e a escola privada de futsal Recreio Desportivo, de Famalicão.

Manuel Wilson, presidente do departamento de formação do clube da Trofa, e Ricardo Costa, responsável pela instituição privada, juntaram-se para assinar o documento que visa a colaboração das duas entidades, que trará dividendos a ambas.

Se por um lado o Recreio Desportivo ganhará expressão com a colaboração exclusiva com “um clube de nome nacional”, já o Trofense poderá recrutar jovens talentos que poderão fazer sucesso no futuro.

Em entrevista ao NT, Manuel Wilson afirmou que este protocolo “é o primeiro de muitos” que o clube pretende implementar na sua actividade.

“É mais uma maneira de recrutamento de atletas com interesse. A nível de responsabilidades vamos promover eventos todos os meses, cedendo as nossas instalações para que os miúdos se possam divertir e fazer o que mais gostam que é jogar futebol”, afirmou.

O investimento feito no complexo de Paradela obriga a “retroactivos” e o objectivo passa por descobrir novos craques da bola e integrá-los nas suas equipas de formação.

Para Ricardo Costa o principal objectivo deste protocolo passa por “reencaminhar as crianças que estiverem mais evoluídas para um futuro clube com condições bastante superiores”. Esta colaboração, segundo o responsável, assume contornos importantes, já que possibilitará “a muitos jovens que atingem a idade abrangida pela escola de continuar a praticar futebol”.

“Para nós é óptimo porque temos um clube de nome nacional que está na primeira divisão e mesmo para os pais é fantástico, para lhes dar a formação adequada para um dia mais tarde poderem ser profissionais de futebol”, afirmou.

E se para os pais e formadores esta oportunidade é importante, para os pequenos craques torna-se numa verdadeira alavanca para atingir o sonho que é de muitos, mas que nem todos realizam. “Ficaram bastante empolgados em saber que um dia poderão chegar a um escalão sénior e ser um profissional num clube como o Trofense, logicamente é o sonho de qualquer criança. É uma motivação extra para quererem cada vez mais aprender e evoluir. Para eles é muito bom, porque temos crianças com valor dentro do nosso espaço e que poderão ajudar o Trofense”, referiu o responsável.

Para apetrechar a sua actividade, a Trofintas, escola de formação do Trofense, desenvolve, quinzenalmente, eventos do género que acordou com a Recreio Desportivo, facto que já a fez recorrer a quase todos os clubes do Norte do país.