A "Chama do Centenário", acesa sobre o túmulo de Robert Baden-Powell, fundador do escutismo, no Quénia, vai passar pela Trofa hoje, pelas 18 horas.

   Este acto, simbolo da fundação do movimento, segundo a organização "marca o inicio de um novo século de escutismo no mundo e em Portugal".

Pelas 18 horas a chama será recebida junto a ponte de Ribeirão,onde será realizada a cerimónia de passagem de distrito, seguindo depois em cordão humano até a rua da capela de Nossa Senhora das Dores onde ficará até as 20h exposta num suporte colocado propositadamente para o efeito, junto a rotunda do Catulo, partindo depois em direcção ao Porto.

A chama já viajou por países como Quénia, Etiópia, Sudão, Egipto, Grécia, Itália, França, Bélgica e Reino Unido. Esta etapa terminará dia 31 de Julho na Ilha de Brownsea, local onde se realizou o primeiro acampamento de escuteiros há cem anos.

Durante a sua passagem em Moisson, em França, uma delegação portuguesa da Fraternidade Nuno Álvares e do Corpo Nacional de Escutas, acenderá uma segunda chama, que será transportada para Portugal, passou ontem por Braga,hoje pela Trofa e pelo Porto , por Lisboa no dia 28, Leiria no dia 29, Covilhã no dia 30, e terminará em Monte Trigo, onde estará o Acampamento Nacional do CNE – Corpo Nacional de Escutas, com 10 mil participantes.