Livros vão ser reutilizados pelas escolas e bibliotecas da Guiné-Bissau

 De forma a assinalar o Dia Mundial das Bibliotecas, a 1 de julho, a Câmara Municipal da Trofa doou “aproximadamente uma tonelada de livros” à Missão Dulombi.

 Em contexto escolar ou de lazer, a leitura assume um papel importantíssimo na promoção do desenvolvimento cultural, científico, político e, consequentemente, económico de uma comunidade.

Ciente deste fator, a Câmara Municipal da Trofa associou-se uma vez mais à Missão Dulombi e, de forma a assinalar o Dia Mundial das Bibliotecas, doou-lhes “aproximadamente uma tonelada de livros”, que, posteriormente, serão levados para Guiné-Bissau, onde decorre a ação humanitária protagonizada por esta associação.

Durante a sessão, que decorreu na segunda-feira, na Casa da Cultura da Trofa, os representantes da Missão Dulombi, Gil Ramos, Vera Costa e Ricardo Ramos, aproveitaram a ocasião para a “enaltecer e agradecer a colaboração da autarquia e para partilhar algumas das histórias que já viveram em território africano”.

Já José Magalhães Moreira, vice-presidente da autarquia, referiu que esta ação, “apesar de muito simples”, reveste-se de “grande simbolismo”, pois é a “expressão do reconhecimento da notável ação humanitária, assistencial e social desenvolvida pela Missão Dulombi”. Quanto à celebração do Dia Mundial das Bibliotecas, o vice-presidente referiu que isso demonstra “o quanto a Câmara Municipal da Trofa valoriza o papel destas estruturas de apoio à comunidade”.

O acervo de livros doados resulta da recolha de manuais escolares e livros que decorreu no concelho, no âmbito do projeto “Muito +”, através do qual a autarquia desafiou  a “entregarem os materiais escolares em bom estado, para serem depois reutilizados por outros alunos”. 

Desta recolha, que foi “um sucesso”, resultou “um acervo substancial, que não pode ser utilizado pelos alunos do concelho, por não se encontrar em concordância com as normas em vigor no sistema educativo português”.