Dia Mundial da Poesia foi assinalado em toda a Área Metropolitana do Porto, numa iniciativa que partiu da autarquia da Trofa.

A pouco e pouco os meninos e as meninas de quatro escolas do concelho foram chegando ao Parque Nossa Senhora das Dores, acompanhados pelas professoras. Depois de ouvirem o poema “A Trofa”, as crianças declamaram vários textos, que depois estenderam ao vento. Presas com molas de madeira, as folhas soltas ficaram no Estendal Poético para que pudessem ser lidas por todos. Também na Casa da Cultura e no pólo I da Câmara Municipal, as “cordas da roupa” serviram para estender sentimentos e pensamentos transformados em palavras, versos, poemas…

Para assinalar o Dia Mundial da Poesia, comemorado esta segunda-feira, 21 de Março, as crianças quiseram descobrir “Até onde vai a poesia” e, para isso, lançaram para o céu balões com poemas.

Pedro Teixeira, da Escola Básica da Estação (Muro), e Paulo Moreira, da Escola Básica Giesta 1 (Alvarelhos), estavam de acordo: “A parte mais gira foi lançar os balões”. Inês Duarte declamou “O Martelo”, um dos poemas do Estendal Poético da Câmara Municipal. No entanto, os mais novos aliaram a poesia à comemoração do Dia da Floresta, também a 21 de Março, e muitos dos textos apresentados demonstravam a preocupação com o meio ambiente.

Mas “A Trofa” rumou a outras terras, levando “O Concelho” e “O Hino da Trofa” aos 16 municípios da Área Metropolitana do Porto (AMP).

Numa iniciativa que partiu da autarquia trofense, todos os concelhos do AMP trocaram poemas entre si e também os colocaram em Estendais Poéticos. Assis Serra Neves, vereador do pelouro da Cultura da Câmara Municipal reconheceu a “responsabilidade” da autarquia ao alargar a toda a AMP a comemoração do Dia Mundial da Poesia, transformando a Trofa na “capital da cultura”.

“Juntar a educação e a poesia é importante para o desenvolvimento das crianças e nós somos um município com muitas actividades relacionadas com esta área. Encontramos muitos jovens com o gosto pela poesia”, evidenciou o autarca.

Ainda na segunda-feira, a autarquia organizou uma “Carreira Poética”, com a recitação de poesia na Casa da Cultura, na Câmara Municipal – pólos I e II, no café Pessoa, no Lar da Santa Casa da Misericórdia e na ASAS da Trofa (Associação de Solidariedade e Acção Social). A noite encerrou com uma “Tertúlia Poética”, às 21 horas, no auditório da Junta de Freguesia de Santiago de Bougado, tendo como poetas convidados Sara Canelhas, Teresa Tudela, Amadeu Baptista, Aurelino Costa, Daniel Maia-Pinto Rodrigues, Jorge Velhote, Paulo Nogueira e Carlos Carneiro na guitarra portuguesa.

A Trofa continua a ser a capital da poesia até 26 de Março, com várias iniciativas nos Agrupamentos de Escolas do concelho. Para encerrar a semana dedicada ao texto em verso, os Meninos Cantores do Município da Trofa sobem ao palco do Salão Paroquial de Santiago de Bougado, com a actuação “Trava Lengas Lenga Línguas”, às 21.30 horas de sábado.