Select Page

Trofa, Famalicão e Santo Tirso disputam Taça Intermunicipal

Trofa, Famalicão e Santo Tirso disputam Taça Intermunicipal

Os primeiros jogos decorreram a 22 de dezembro, alguns em território trofense, no pavilhão da Escola Secundária do Coronado e Castro, em S. Romão. As partidas opuseram as quatro equipas de seniores masculinos mais bem classificadas nos campeonatos concelhios da Trofa e de Vila Nova de Famalicão.
Em território trofense, saíram vencedoras as equipas de Famalicão AD Pedome e ADERM, que venceram a Team Lantemil e a AR Paradela por 4-5 e 0-3, respetivamente. Em Vila Nova de Famalicão, o AD Castelões bateu o S. Pedro da Maganha por 5-1, enquanto a formação do Cajada, de Cabeçudos, triunfou diante da trofense ACRABE, por 5-0.
A Taça Intermunicipal MKA conta ainda com mais duas competições, uma de veteranos masculinos, que opõe a Trofa e Vila Nova de Famalicão, que funciona no mesmo figurino da dos seniores: eliminatórias a partir de quartos de final a duas mãos e final.
Em seniores femininos, haverá uma competição com as cinco equipas da Trofa e as sete de Santo Tirso, em duas séries, cujos dois primeiros classificados encontram-se numa meia-final, que apurará os finalistas de um jogo que coincidirá com as dos outros escalões.
Os jogos da Taça Intermunicipal acontecem em paralelo com os campeonatos internos. Do lado da organização, as expectativas são grandes. “A ideia é proporcionar mais jogos, ter as pessoas mais ocupadas, e organizar mais campeonatos e desportivismo além-fronteiras”, referiu ao NT a presidente da Associação de Futebol Popular da Trofa (AFPT), Madalena Azevedo.
Esta ideia passou, essencialmente por Madalena que, já no final do primeiro mandato, “deixou as coisas avançadas” para que a direção seguinte pudesse assumir o projeto. Como foi reconduzida no cargo, dedicou-se ao desafio e conseguiu reunir apoios, tanto das associações de Santo Tirso e de Vila Nova de Famalicão como do patrocinador, a MKA.
No dia um da competição, Márcio Sousa, presidente da Associação de Futebol de Salão Amador de Vila Nova de Famalicão, afirmou que com as “boas ligações” entre as coletividades, a Taça intermunicipal “tem tudo para dar certo”.
A recetividade das equipas envolvidas também foi fundamental. Segundo Márcio Sousa, em Vila Nova de Famalicão, os clubes “acharam bem este tipo de competição e disseram presente desde o primeiro momento”. Na Trofa, o mesmo cenário, confirmou Hugo Sá Maia, da AFPT, uma vez que as equipas “mostraram entusiasmo” por poder competir com adversários de outro concelho.
Depois de uma ideia bem acolhida por todas as associações, o surgimento de um patrocinador foi “essencial” para a competição avançar, como sublinhou Hugo Sá Maia, que explicou que a MKA “terá um papel importante na organização das finais” das três provas, que terão lugar na Trofa, em data a anunciar.
Com esta competição, as associações esperam ver também reflexos nos campeonatos internos, uma vez que, no caso dos seniores e veteranos masculinos, só as quatro melhores equipas da Trofa e de Vila Nova de Famalicão são selecionadas.
Neste primeiro ano de experiência, as associações de futebol popular esperam ver frutos para que, numa próxima fase, outros municípios da região se associem, como a Maia e Vila do Conde.

Próximos jogos

A segunda mão dos quartos de final de seniores masculinos está marcada para 29 de dezembro.
Os veteranos jogam a primeira mão a 4 de janeiro, com os seguintes jogos: S. Mateus-Team Lantemil, ARD Coronado-Covense, Flor do Monte-FC S. Romão e GRAC-ACRABE. A segunda mão acontece a 22 de fevereiro.
Já as datas da competição feminina, com as equipas tirsenses Castrinhos, Areal, Rebordões FC, Lama, Tarrio e Rancho Rebordões e as trofenses ARD Coronado, Guidões FC, ASAS, ACRABE, Inter Milheirós e S. Mamede, ainda estão a ser alinhadas.

Videos

Loading...

Siga-nos

1ª página da edição papel

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização