A Trofa vai integrar a Rede Piloto de Mobilidade Elétrica, indo dispor de carregadores para carros elétricos em alguns pontos da cidade.

A Trofa vai ser mais amiga do ambiente. Com a adesão ao MOBI.E (Programa de Mobilidade Elétrica), o concelho vai ter disponíveis postos de carregamentos para carros elétricos.

De acordo com um documento sobre o projeto, “Portugal pretende posicionar-se como pioneiro na adoção de novos modelos de mobilidade que sejam sustentáveis do ponto de vista ambiental e que aproveitem as vantagens da energia produzida a partir de fontes renováveis, ao mesmo tempo que se integrem com o ritmo de funcionamento e desenvolvimento das cidades”. Uma dessas energias, e talvez a mais comum, é a eletricidade.

Na Reunião de Câmara que decorreu em Covelas, no dia 15 de abril, foi aprovado por unanimidade a adesão da autarquia trofense à Rede Piloto de Mobilidade Elétrica.

“A Trofa foi um dos primeiro municípios a aderir ao projeto, o que mostra claramente a preocupação pelo ambiente e pelos recursos energéticos”, afirmou Joana Lima, presidente da Câmara Municipal da Trofa. A edil reconhece que atualmente “ainda existem poucos carros elétricos”, mas garante que “o futuro passa” por esta fonte de energia, recordando que na Estrada Nacional 14 circulam, diariamente, “cerca de 25 mil veículos”. Joana Lima espera “uma adesão muito grande” por parte dos condutores.

O Plano Municipal para a mobilidade elétrica, incluído no projeto, implica “criar condições para a implementação de uma rede de pontos de carregamentos com cobertura nacional”, “promover campanhas de sensibilização” e “acelerar o processo de adoção do veículo elétrico, criando condições atrativas à sua utilização”, pode ler-se no mesmo documento.