O Tribunal de Contas decidiu, hoje, recusar o visto prévio à empreitada de ligação dos Parques, adjudicada à empresa Edilages, por considerar que o preço pelo qual foi adjudicado é “anormalmente baixo”, pode ler-se na comunicação que terá chegado hoje à Câmara Municipal da Trofa.

Recorde-se que na reunião do executivo municipal, realizada no dia 9 de janeiro de 2014, a empreitada foi adjudicada por 541 mil e 600 euros, tendo os vereadores sem pelouro eleitos pelo Partido Socialista da Câmara Municipal da Trofa se mostrado renitentes sobre a decisão de adjudicar a empreitada de construção da envolvente ao canal do Parque Nossa Senhora das Dores à empresa Edilages, Lda.

Esta empreitada tinha como preço base do procedimento 903 mil euros. A Edilages, empresa vencedora do concurso, apresentou um valor de 541 mil e 600 euros. A empresa ABB SA, que ficou em 2º lugar com o valor próximo dos 720 mil euros, apresentou uma reclamação, onde referiu que “os preços” apresentados pela vencedora “eram anormalmente baixos”, uma vez que o valor global “tinha baixado ao preço 40 por cento, quando, para concorrer, tinha que apresentar até aos 60 por cento”, expôs Joana Lima.

Recorde-se que o preço apresentado pela Edilages foi “considerado anormalmente baixo, porque havia a repetição de um dos artigos no mapa de quantidades apresentado e a empresa foi obrigada a retirar 270 euros ao preço final”.

A empresa Edilages já tinha começado no início desta semana a montar o estaleiro, ainda sem saber se haveria visto prévio do Tribunal de Contas, e deverá agora reunir com a Câmara Municipal da Trofa para encontrar uma solução para este problema, que vai atrasar ainda mais as obras nos Parques.

Ainda não foi possível estabelecer contacto com a Câmara Municipal da Trofa, para obter a reação do presidente Sérgio Humberto.