bougadense.jpg

 

 

 

 

Em mais um jogo a contar para a Liga de Honra da AFP, ao Atlético Clube Bougadense só interessava ganhar ao Nogueirense

 

 para não se distanciar do primeiro lugar ocupado pelo Amarante. Contudo a equipa de Santiago de Bougado estava ciente das dificuldades que iria encontrar, já que o Nogueirense até então mantinha invencibilidade em casa. Mas à passagem do minuto sete, quando Armando direccionou da melhor forma o esférico para a baliza, tudo apontava para que o jogo fosse aberto e bem disputado entre as equipas. Com a vantagem o Bougado começou a dominar tacticamente o jogo, frente a um Nogueirense que acusou o golo madrugador e que só se começou a recompor depois dos primeiros vinte minutos. Aí a equipa de José Maria baixou de rendimento e a equipa caseira aproveitou para dominar todo o meio campo e aproveitar alguns lances perigosos, dois deles quase deram golo. Primeiro Ramalho atirou e o esférico passou bastente perto do poste da baliza do guarda-redes bougadense e depois Mazola que quando se preparava para atirar viu Coelho a negar-lhe o remate que ia com selo de golo.

Na segunda parte com a expulsão de Ramalho logo aos 48 minutos, tudo parecia mais fácil para o Bougadense, facto que não se sucedeu, pelo contrário, a equipa da Maia viria a igualar o marcador por intermédio de Guedes à passagem do minuto 55, na sequência de um pontapé livre em que Coelho foi mal batido.

O Bougadense só conseguiu sublinhar a sua supremacia dentro de campo quando o Nogueirense acusou cansaço, e a partir dos 75 minutos desperdiçou várias oportunidades para marcar, a maioria delas por culpa de Sérgio, guarda-redes do Nogueirense. Mas este viria a falhar numa das defesas e Tó atento, aproveitou o deslize para colocar o esférico no fundo da baliza do adversário.

Ao cair do pano José Maria afirmou que “o Bougadense mereceu ganhar, apesar de não ter feito um bom jogo”. A expulsão do central do Nogueirense na opinião do treinador do Bougadense “veio beneficiar a minha equipa, mas mesmo assim e com superioridade numérica não foi melhor”, por mérito do adversário e do relvado sintético.

Jogo: Estádio Municipal de Nogueira

Nogeirense: Sérgio, Abílio, Ramalho, Lírio (Paulinho 8’), Bruno (Serginho 54’, que é substituído por Ribada 79’), João, Nuno Almeida, Nuno Maia, Guedes, Mazola e Barbosa

Treinador: Maurício Lemos

A.C. Bougadense: Coelho, Matos, Henrique, Virgílio (Bezerra 77’), Roberto, Vitinha (Enrique 85’), Alexis, Sérgio Borges, Ramalho (Tó 60), Armando e Roberto

Treinador: José Maria

Cartões Amarelos: Ramalho, Virgílio, Sérgio Borges, Matos e Bezerra, do Bougadense; Ramalho, Nuno Maia, Paulinho e Barbosa do Nogueirense

Cartões Vermelhos: Ramalho do Nogueirense por acumulação de amarelos

Árbitro: Paulo Costa auxiliado por Joaquim Silva e Pedro Campos

Resultado ao intervalo: 0-1

Resultado final: 1-2