O acordo final entre o Governo e a Junta Metropolitana do Porto (JMP) para a expansão da rede do Metro poderá ser fechado esta noite, num jantar de José Sócrates com os autarcas da região. A possibilidade dos termos finais do acordo serem definidos durante o jantar, que se vai realizar num hotel de Santo Tirso e em que participam vários membros do governo, foi hoje admitida à agência Lusa por várias fontes ligadas ao processo, avança a «Lusa».

 

Esta possibilidade só poderá, no entanto, tornar-se realidade se for possível chegar a um consenso generalizado durante a tarde, já que não será viável durante um jantar negociar e aprovar um documento final, atendendo ao elevado número de pessoas envolvidas. socrates-em-santo-tirsogif.gif

Por outro lado, segundo a agência apurou, o presidente da JMP, Rui Rio, não tem confirmada a presença no jantar, mas, se for a Santo Tirso, chegará seguramente atrasado devido a assuntos de natureza pessoal.

Na mesa estará Guilherme Pinto, vice-presidente da JMP e presidente da Câmara de Matosinhos, que admitiu à Lusa «esperar novidades relativamente ao Metro».

Com ausência confirmada está Luís Filipe Menezes, presidente da Câmara de Gaia, que terá um encontro com José Sócrates ao final da tarde, partindo de seguida para a zona de Lisboa, onde tem marcada uma iniciativa partidária.

Por tudo isto, o trabalho preparatório está a ser feito desde manhã cedo, com intensos contactos entre as várias partes envolvidas neste processo, de forma a que, quando o primeiro-ministro se encontrar com os autarcas, os termos do entendimento possam estar definidos.

Caso se concretize um acordo durante o dia, que algumas fontes admitiram como muito provável e outras apenas consideraram ser possível, José Sócrates poderá estar em condições de anunciar a expansão da rede do Metro do Porto sábado, dia em que fará uma viagem de metro, entre a Senhora da Hora e o Aeroporto Francisco Sá Carneiro.