Dizem que tem cerca de 200 anos e é um dos exemplares que contribuem para a riqueza patrimonial ambiental do Souto de Bairros, em Santiago de Bougado. O sobreiro existente entre a Escola Básica e a capela da Nossa Senhora do Desterro estava a tombar para o lado desta e os sinais eram visíveis numa guia de cimento do passeio que levantou e num candeeiro que estava já a ser pressionado por um dos ramos. Na quinta-feira, 15 de março, foi necessário proceder ao corte de alguns ramos, devido ao elevado risco de queda.
O Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas já tinha sinalizado a árvore e a Proteção Civil Municipal decidiu pelo corte de alguns ramos, para diminuir o peso que esta sustentava no lado da capela. A ação foi desencadeada com o apoio dos Bombeiros Voluntários da Trofa.
O corte dos ramos foi a estratégia encontrada pela Proteção Civil para evitar o corte total da árvore. No entanto, este cenário não está completamente fora de hipótese, caso o risco de queda se mantenha e constituam perigo para a segurança pública.