O Smed Fest, um Festival de música e artes modernas, teve como propósito “divulgar o regionalismo existente na freguesia de S. Mamede do Coronado”.

A música, a sétima arte e a fotografia foram algumas das artes que estiveram interligadas no Smed Fest. Durante dois dias, S. Mamede do Coronado e os mamedenses estiveram em festa.

O Pesafil foi o local escolhido pelos organizadores para acolher a iniciativa nos dias 4 e 5 de novembro. A ideia de criarem o Smed Fest, um festival de música e artes modernas, surgiu no seio de um grupo de amigos, que pretendia divulgar o regionalismo existente na freguesia. “Esta foi uma iniciativa de vários amigos aqui de S. Mamede do Coronado e alguns de S. Romão de diferentes áreas da música, graffitis, multimédia e cinema que se juntou e decidiu num só recinto e num só festival aliar estas artes modernas ao tradicional, que é o que carateriza o vale do Coronado”, asseverou um dos organizadores, Sérgio Sousa.

Um misto entre artes modernas e artes clássicas foi apreciado pelo público jovem e menos jovem que participou no Smed Fest. “Temos um leque variado de artes modernas, desde pintura, desenho, graffitis, percussão, artes circenses que juntámos também com o associativismo que existe na região. À parte teremos a iniciativa do paintball”, afirmou Sérgio Sousa.

Neste festival de música e de artes modernas também não foi esquecido um dos ex-líbris do artesanato mamedense: a arte santeira. A animação musical do Smed Fest ficou a cargo de oito bandas. “Temos quatro bandas por dia a subirem ao palco, três delas são de S. Mamede do Coronado, e temos também bandas da Maia e de Famalicão”, adiantou o organizador.

Com o dinheiro angariado neste festival, os organizadores pretendem criar uma associação para realizarem mais eventos deste género. “Com todo o dinheiro angariado com a venda dos bilhetes e com os patrocínios, estamos a pensar criar uma associação para realizar este tipo de eventos, e deste modo continuarmos a divulgar o vale do Coronado”, afirmou Pedro Sá, outro elemento da organização.

Como em todos os festivais há álcool, o Smed Fest primou pela diferença ao promover ações de sensibilização: “Temos uma associação que vai promover ações contra o álcool para tentar sensibilizar os jovens da freguesia a evitarem o consumo de álcool excessivo”, adiantou Pedro Sá.

Este grupo de amigos pretende continuar a organizar este tipo de eventos e deste modo animarem e divulgarem S. Mamede do Coronado.

{fcomment}